Olhos vermelhos podem indicar artrite idiopática juvenil?

Inflamação nos olhos está relacionada a doença reumatológica; diagnóstico precoce pode evitar sequelas na visão.

Atenção: olhos vermelhos em crianças podem indicar uveíte, uma inflamação que acomete a região da úvea (íris, corpo ciliar e a coróide do olho). Além disso, também podem ser uma manifestação de artrite idiopática juvenil (AIJ), é o que explica a Dra. Claudia Saad, reumatologista pediátrica, membra da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR).

“Essa inflamação ocorre geralmente nas doenças autoimunes, já que os tecidos que compõem a úvea são muito semelhantes aos tecidos das articulações e tendões”, explica. A probabilidade de aparecimento da uveíte existe para todas as forma de AIJ, porém há um risco maior para crianças com menos de cinco anos e do sexo feminino.

A artrite idiopática juvenil pode se apresentar de diversas formas, como a poliarticular, que acomete cinco ou mais articulações ou a sistêmica, que afeta todo o corpo. A especialista destaca que a associação da uveíte com a AIJ se dá por uma questão genética. “Há uma  por conta da presença de antígenos do grupo HLA. Os fatores antinucleares positivos também aumentam a chance de uveíte”, diz a reumatologista, predisposição genética.

Diagnóstico precoce pode evitar sequelas, como a perda da visão

De acordo com a especialista, a uveíte pode causar danos irreversíveis nos olhos e requer atenção redobrada dos pais. “Em muitos casos a uveíte é assintomática, já que nem sempre causa vermelhidão. Além disso, também pode passar despercebida já que a criança, por estar ainda em fase pré-cognitiva, não consegue explicar ou perceber as alterações da percepção visual, por exemplo, a visão turva”, explica Dra. Claudia.

Por conta disso, muitas vezes é diagnosticada tardiamente, o que pode levar a sequelas. Entre as mais comuns estão as lesões cicatriciais, como turvação da córnea. Outras complicações são a catarata, o glaucoma, o aumento da pressão intraocular e alterações na retina como a retinopatia, que podem levar a perda de visão. O exame que detecta a inflamação é o chamado lâmpada de fenda e é realizado pelo médico oftalmologista.

“Se o diagnóstico for precoce, a uveíte responde muito bem ao tratamento. Caso a criança seja diagnosticada com a artrite idiopática juvenil é recomendado que ela faça o exame oftalmológico a cada três ou seis meses como forma de prevenção”, destaca a médica.

Tanto em adultos como em crianças o tratamento é semelhante. Na fase inicial são utilizados colírios ou medicamentos para dilatar a pupila e medicações do tipo corticosteróide tópico que na forma de colírio melhoram o processo inflamatório. “Em muitos casos, esta abordagem não é suficiente e é preciso tratar a uveíte com os mesmos medicamentos que usamos para tratar a artrite, como o metotrexato e os anti-TNF, uma categoria de medicamentos biológicos”, explica a reumatologista pediátrica.

A qualquer sinal de vermelhidão, dor ou sensibilidade à luz é importante buscar avaliação com médico oftalmologista especializado em uveíte. “Em casos de AIJ associada à uveíte, é importante também que o tratamento seja em conjunto com o oftalmologista e com o reumatologista”, destaca Dra. Cláudia.

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: