O frio agrava as doenças reumáticas?

O frio chegou e com ele diversas dúvidas sobre nossa saúde. Uma questão sempre muito abordada é a relação entre o frio e as dores, especialmente relacionadas às doenças reumáticas. Mas será que o frio tem mesmo alguma influência sobre essas doenças? A Sociedade Paulista de Reumatologia responde.

As doenças reumáticas, também conhecidas como doenças do tecido conjuntivo ou mesmo “reumatismos” compreendem um conjunto de patologias, que afetam principalmente as articulações e os tecidos relacionados.

Dentre essas doenças, incluem-se as degenerativas, como a osteoartrite; as por depósito de microcristais como a gota; as autoimunes, como a artrite reumatoide e o lúpus eritematoso sistêmico, dentre tantas outras como a osteoporose, fibromialgia, bursite, tendinite, lombalgia. A reumatologia é a especialidade médica que estuda essas patologias do sistema locomotor. 

Segundo o secretário da SPR- Sociedade Paulista de Reumatologia e professor da PUC-Campinas, Dr. André Marun Lyrio, algumas doenças reumáticas têm relação direta entre suas manifestações e exposição ao frio, como o fenômeno de Raynaud (alteração da coloração das extremidades do corpo quando exposto ao frio, podendo ficar arroxeada, pálida ou avermelhada). 

“A maioria delas, no entanto, não sofre qualquer alteração em seu curso natural e são independentes da temperatura ambiental”, destaca o reumatologista. O frio pode, em algumas pessoas, aumentar a sensação de dor, mas não ativa e nem piora a doença.

Existem vários fatores que podem influenciar nesta sensibilidade à dor durante os dias mais frios do ano, dentre eles Lyrio cita a redução das atividades físicas diárias, a postura mais contraída das articulações com o intuito de reduzir a superfície de troca de temperatura do corpo, maior tempo de repouso e menor mobilidade no cotidiano. 

Fato interessante é que, dentre as terapias empregadas para analgesia e diminuição de processo inflamatório local está a crioterapia, que é o emprego de baixas temperaturas (como o gelo ou compressas geladas) por um período determinado de tempo. Ela é indicada nas inflamações articulares e nos traumatismos, sempre de forma adjuvante a outras terapias. 

A recomendação do especialista da Sociedade Paulista de Reumatologia é que as pessoas que se sentem mais doloridas nos dias frios devem tentar manter a rotina semelhante ao período de calor, mantendo a atividade física regular, agasalhando-se bem ao se expor ao frio, usar aquecedores de ambiente, se for possível, banhos com água morna e calor local com bolsas térmicas. 

Ele destaca a importância das atividades físicas orientadas e de baixo impacto, como caminhadas, que não apenas promovem aquecimento, como também ajudam a manter a lubrificação adequada das articulações, reforçando os músculos que as sustentam. Exercícios de alongamento igualmente são importantes, pois mantêm o tônus, a flexibilidade e a amplitude dos movimentos 

“No calor ou no frio, não é comum sentir dores nas articulações. O médico indicado para investigar e tratar as dores articulares é o reumatologista. Não hesite em procurá-lo para tirar todas as suas dúvidas. Saúde é coisa séria”, adverte o especialista. 

Fonte: Segs – Saúde

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: