Nem tudo que dói é reumatismo – parte 1

Muitas vezes vejo pacientes que chegam à consulta convencidos que têm alguma doença de base reumatológica que justifique sua dor.

E muitas vezes, após anamnese, exame físico e exames complementares (quando necessário) quando são descartadas causas reumatológicas para dor até ficam indignados, afinal, como podem ter dor e não ter “nada”?

Primeiramente, nem tudo que dói é reumatismo: uma noite mal dormida, horas de trabalho numa mesma posição, sobrepeso, sedentarismo, calçado errado, tensão e até um quadro viral, tudo isso pode causar um quadro de dor.

Outro fato muito importante é que reumatismo não é uma condição tão comum. Já pensou se todo mundo com dor tivesse reumatismo?

Considerando que as medicações mais modernas surgiram de 20 anos para cá, como estaria o mundo se todos com dor tivessem reumatismo?

E por último, na maioria das vezes a resolução da dor é mais fácil do que parece: pequenas mudanças de calçado, postura ou atividade física podem resolver o caso.⠀

#REPOST @reumatoana

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Relacionados

Saúde avalia proposta de incorporação do nusinersena para AME dos tipos 2 e 3

Pela primeira vez desde a criação da Conitec, pasta vai convocar audiência pública para ouvir sociedade civil sobre incorporação, pelo SUS, de medicamento para...

Apesar das frustrações, mantenho a Fé em Deus!

Tudo começou a alguns anos atrás. Eu estava na metade do curso de graduação em Medicina Veterinária e estava tendo um surto de Zika...

Único tratamento biológico para adultos com Nefrite Lúpica ativa é aprovado pela ANVISA

Estudo clínico (BLISS-LN), que incluiu pacientes brasileiros, demonstrou que indivíduos tratados com Benlysta®, da farmacêutica GSK, tiveram 74% mais chances de alcançar a resposta...