Depoimentos

Não se acomode e busque sempre seu bem estar

Era agosto de 2002, com 41 anos e estava passando por uma fase de muitas dificuldades financeiras e estresse. Meu corpo amanheceu diferente, com os joelhos extremamente inchados e meus tornozelos quentes e ardendo de dor. Depois de semanas sofrendo, idas e vindas em médicos e fazendo exames, chegou-se à conclusão de que eu tinha uma doença reumática, a artrite reumatoide. 

Pra mim, reumatismo era doença só de pessoa idosa. Meus avós, tanto paterna como materna, tinham reumatismo. Eu fui a primeira neta, de muitas a herdar a doença. Tive várias crises e com a doença em atividade, fui tratando com metotrexato, cloroquina, cortisona e a dor sempre presente. Passei a tomar Arava e depois o biológico Golimumabe. 

Nunca tive um tempo de alívio da dor, o corticoide ia e vinha, sempre fez parte da minha vida, e trouxe muitas complicações e efeitos nocivos. Tive catarata precoce nos dois olhos e já operei. Num pós operatório de joanete, tive necrose da cicatriz. Trombose e infarto esplênico pela junção de reposição hormonal + doença autoimune, tive herpes zoster por baixa imunidade. Enfim, muitas complicações. 

E no final do ano de 2019, comecei a sentir dores incapacitantes na região lombar e cervical. Resolvi, antes tarde do que nunca, dar um basta e tomei coragem para mudar de médica. Achei que esse era o normal de quem tinha AR, dor, remédios, dor, sofrer… Mas ainda dava tempo! Mudei e segui meu instinto. Minha nova reumato é observadora e investigativa. E depois de muita conversa e exames analisados questionou que com quase 20 anos minhas mãos não tinham sinal da doença, nenhuma deformidade. 

Realmente as crises nunca atingiram as articulações da minha mão! Sempre inflamaram meus joelhos, meus pés, e agora na região lombar e pescoço. Ela me pediu um exame para verificar a presença de um gene, o HLA-B27, que se desse positivo, só iria confirmar a suspeita. Acertou em cheio!

Deu positivo. NÃO TENHO ARTRITE REUMATOIDE. Tenho Espondilite Anquilosante, especificamente: Espondiloartrite Axial Indiferenciada 

Feliz por ter acordado e mudado!

Atualmente, há 2 meses tomando o biológico certo, Secuquinumabe, e melhor, SEM DOR! Vida que segue, pois ainda dá tempo de ser mais feliz!!

Por isso não desistam e não tenham vergonha de mudar de médico!

Meu nome é Fernanda, tenho 59 anos, convivi por 20 anos achando que tinha AR, e a 2 meses de confirmação de novo diagnóstico Espondiloartrite Axial Indiferenciada, sou empresaria de artesanato e moro em São Paulo.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!⠀

É simples, preencha o formulário no link https://www.surveymonkey.com/r/depoimentoBlogAR

Doe a sua história! ❤

#Depoimento

Artigos Relacionados

Juntos somos mais fortes! Lute!

Priscila Torres

Não desista de você até que alguém te ouça e te ajude

Priscila Torres

Aparecida Gonçalves conta como está hoje sua vida com Artrite Reumatoide

Priscila Torres