Não ignorem a dor e procurem rápido atendimento médico

Creio que o tratamento dará certo, se Deus quiser!

Minha história começou há 12 anos atrás, quando tive um grande aborrecimento na escola em que trabalho. No final do expediente estava sentindo dores pelo corpo, e no outro dia, nem consegui levantar da cama. Até para mastigar sentia dor!

Procurei um clínico que passou analgésicos, antidepressivos e repouso. O tempo passou e qualquer alteração emocional me deixavam cheia de dor. Procurei um reumatologista e após diversos exames, recebi o diagnóstico de fibromialgia.

Passei a tomar ciclobenzaprina e amitriptilina diariamente. Mas a dor em minhas mãos não aliviavam. Não podia escrever. Professora que não escreve?? Impossível! Comecei a sentir dor nos pés também e ganhei de presente um cisto sinovial no pé esquerdo.

Entrei de licença médica! Fiz novos exames e após dois longos anos, meu reumatologista constatou Artrite reumatoide severa, soro negativa, com erosão óssea nos dedos dos pés. Iniciamos o tratamento com MTX e prednisona, mas não havia melhora.

Mais dois anos se passaram e a Artrite só avançando, comprometendo joelhos, cotovelos e ombros. Iniciamos em Dezembro passado, medicação biológica, golimumabe de 30/30 dias. Até agora, nem um alívio nas dores, mas ainda é muito cedo para isso. Creio que o tratamento dará certo, se Deus quiser!

Não ignorem a dor e procurem rápido atendimento médico.

Me chamo Patrícia Nascimento Santana, sou professora e moro no RJ.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link 👇http://goo.gl/UwaJQ4

Doe a sua história!❤

 

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: