ReumaBlogs

Não existe dor psicológica

Já te falaram que você tem dor psicológica?

Infelizmente é muito comum pacientes com fibromialgia ouvirem isso…

Frequentemente usa-se o termo “dor psicológica” como um eufemismo. Como se quisesse dizer que a dor da fibromialgia não é real. É imaginária. Inventada pela pessoa.

Não é.

A verdade é que não existe isso de “dor psicológica”. Existem pessoas que inventam, que mentem que estão com dor para ter algum ganho secundário. Mas aí é outra história.

Toda dor é real.

A questão é que a dor não é algo físico, palpável e mensurável objetivamente, como a febre ou o inchaço, por exemplo.

A dor, assim como qualquer outra sensação que experimentamos, existe apenas no nosso cérebro. O frio, o calor, o medo, a alegria e a dor são experiências resultantes das interações eletroquímicas dos nossos neurônios.

Ou seja: toda a dor é real

A dor da fibromialgia e a dor de quando topamos o dedinho do pé contra a quina da mesa são igualmente reais. A diferença é que a dor no dedinho surge de um estímulo dos nervos causado pelo topada na quina da mesa, enquanto a da fibromialgia surge diretamente no cérebro.

Por mais que pareça estranho a ideia de uma dor que surge sem que haja uma lesão em alguma parte do corpo, é exatamente esse o raciocínio.

É um mecanismo complexo, que começa com a sensibilização central da dor e evolui progressivamente.

A principal ideia aqui é: Não existe dor psicológica.

A dor da fibromialgia é tão real quanto qualquer outra.

Me diz: como voce se sentiu quando disseram que sua dor é psicológica?

#REPOST @reumato.izaiasjr

Artigos Relacionados

Artrite Reumatoide – Inflamação das articulações de origem autoimune

Priscila Torres

Granulomatose de Wegener

Priscila Torres

Por que é tão difícil reduzir o corticoide? Entenda!

Priscila Torres