Não desistir, pois a vitória é certa!

Sou Aurelia, mãe do Arthur portador de AIJ. Ttudo começou em 2016, quando meu filho foi infectado pelo mosquito Aedes aegypti que transmitiu o vírus Chikungunya. Na época com 9 anos, foram muitos dias de lutas, altos e baixos, 2016 foi todo de muita dor, dias melhores outros piores. Em 2017 foi diagnosticado com um nefropatia no rim, perdeu muito peso e sofria com dores que para medicina era por conta da Chikungunya.

Em 2018, no mês de Junho ele acordou na madrugada com muita dor no cotovelo, na época fui para uma emergência ortopédica onde fez raio-x e exames de sangue, só foi dito que era uma artralgia, foi medicado e fomos para casa.

Dois dias depois, as dores migraram para tornozelo e joelho, onde ele mal conseguia andar, foram muitos dias de lutas, furadas, internações, e cada dia só piorava, nem tramal fazia mais efeito, ele já era acompanhado por uma reumatologista pediatra. Foi encaminhado a outro profissional á 700 km de nossa cidade, em Recife.

Lá ficamos 20 dias internados, repetimos muitos exames, onde fechou o diagnóstico em AIJ e voltamos para nossa cidade e buscamos outra opinião de reumatologista, eu filho já estava de cadeira de rodas. O reumatologista, na primeira consulta já fez punção nas articulações, com 8 dias mandou retornarmos lá, onde foi feito infiltrações no tornozelo, joelho e cotovelo, e já falou que ele precisava usar biológico e indicou o Humira.

Como o Arthur tem 2 doenças autoimunes, a medicação foi excelente e já fez efeito de imediato, hoje meu filho está ótimo com 12 anos, toma prednisona, Azatioprina e Humira 2x ao mês. Eu digo a vocês, por mais que seja difícil, não desista, que haja sempre fé e forças.

Nunca imaginei vê meu filho parar em uma cadeira de rodas, mais pela minha fé e otimismo logo ele saiu dessa. Hoje ele tem uma vida normal, desde novembro quando iniciou Humira, não senti uma dor. A foto foi da festa de São João, hoje na escola.

Não desistir, pois a vitória é certa!

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: