Não desistir e aceitar o mais rápido possível

Descobri que estava com AR após 2 meses de intensas dores em várias partes do corpo, aparentemente sem motivo. Foram 2 meses mancando, com articulações travadas e com a sensação de que não iria levantar da cama no próximo dia.

Consultei com um clínico geral, que me receitou alguns remédios para dor muscular, mas nada resolveu, até o mesmo me encaminhar para um reumatologista em uma cidade maior. Após diversos exames foi confirmada a AR.

O tratamento até o momento tem sido muito bom (MTX + PredSim), diminuíram 90% a dor, mas a insegurança com os efeitos colaterais, que ainda não tive, e com a possível volta das dores é constante, sem contar o preconceito e a falta de informação das pessoas sobre a doença.

Não desistir e aceitar o mais rápido possível. O tratamento não é difícil. Difícil é ficar com as dores e perder dia após dia qualidade de vida.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!

 

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: