Musculação para o tratamento da Artrose

Artrose piora progressivamente com o tempo, e não existe cura, mas os tratamentos podem retardar a progressão da doença.

Segundo dados do Ministério da Saúde, a artrose atinge 15 milhões de pessoas no Brasil. Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que entre os indivíduos acima dos 50 anos de idade, 60% já apresentam algum grau de degeneração. Já na faixa etária dos 70 aos 75 anos, essa taxa já sobe para 80%

É uma doença que ataca as articulações promovendo, principalmente, o desgaste da cartilagem que recobre as extremidades dos ossos, mas que também danifica outros componentes articulares como os ligamentos, a membrana sinovial e o líquido sinovial. Uma vez instalada, causa dor, deformidade, inchaço ou derrame articular, perda da mobilidade, atrofia muscular e, consequentemente, perda da capacidade de treinamento.

De acordo com o ortopedista Mauricio Fabiani, as articulações e músculos começam a envelhecer a partir dos 30 anos, e com o avançar dos anos, o corpo acaba perdendo 50% da massa muscular. “A origem da dor na artrose é pela instabilidade da articulação e o seu fortalecimento através da musculação estabiliza as articulações”.

Dr Mauricio orienta que a musculação é uma atividade física recomendada para quem sofre com artrose, desde que seja uma musculação que alongue a musculatura e que seja feita mais na base da repetição do que da carga. “Importante ter em mente que o segredo não está no aumento de carga, mas sim em parâmetros como a qualidade do movimento associado”. Ele ainda observa que sejam realizados exercícios com o número máximo de repetições, carga mínima, realizados sob o ângulo de ações de proteção, principalmente no joelho.

Em casos graves no joelho, também pode ser indicada a Artroplastia total do joelho, ou seja, uma cirurgia que tem como objetivo substituir uma articulação “doente” por uma nova articulação (prótese). A articulação danificada é substituída por componentes metálicos e plásticos, compondo um novo joelho seguro e confortável, capaz de devolver as atividades de vida diária e permitir um caminhar sem dor.

O ortopedista esclarece que a artrose piora progressivamente com o tempo, e não existe cura. Mas os tratamentos podem retardar a progressão da doença, aliviar a dor e melhorar a função articular. É fundamental manter o peso nos limites da normalidade quando são atingidas as juntas que suportam peso. A redução preventiva do peso corporal faz diminuir a incidência de artrose de joelhos.

Fonte Chapeco.org

 

This is a private page. To make it public, edit it and change the visibility.

[wdi_feed id=”1″]

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));