Medicamento para osteoporose reduz a mortalidade diz estudo

Estudo recentemente apresentado no Annual Meeting da ASBMR (American Society of Bone and Mineral Research) trouxe um dado retumbante. O uso de alendronato, medicamento mais utilizado no tratamento da osteoporose, disponível pela rede pública no Brasil, esteve associado a uma redução de 42% na mortalidade por todas as causas.

Este estudo, chamado CaMos (Canadian Multicentre Osteoporosis Study),  selecionou 5327 indivíduos entre 1995 e 2012, sendo 2173 em uso de bisfosfonatos (alendronato, risedronato e etidronato), 1273 em uso de estrogênios e 1889 sem nenhum dos tratamentos. Segundo o Dr. Dana Biluc, do Garvan Institute of Medical Reserach (Sydney, Australia), chama atenção o fato da população em uso dos bisfosfonatos apresentar um perfil de risco mais desfavorável, sendo esperado um desfecho pior, Por exemplo, neste grupo, 35% dos pacientes já haviam sofrido uma fratura, enquanto apenas 17% sofreram este evento no grupo em uso de estrogênio.

Os pacientes do sexo masculino em uso de bisfosfonatos, apresentavam características basais mais associadas à pior saúde óssea, como menor peso corporal e maior incidência de câncer, o que fortalece ainda mais o achado positivo deste estudo.

O uso de risedronato ficou restrito a um menor número de pacientes, e estes foram seguidos por menor tempo, por isso atribuiu-se a esse medicamento apenas um possível benefício, enquanto que o uso de etidronato não se associou a qualquer mudança nas taxas de mortalidade.

O Dr. Biluc sugere que pacientes que sofreram uma fratura devem ser imediatamente submetidos a tratamento com alendronato, após os resultados deste estudo, apesar de não haver ainda explicações plausíveis para este achado, até o momento.

Fonte: Clinica do Metabolismo

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Relacionados

Planejar aposentadoria fica ainda mais difícil na pandemia

Trabalhador deve conhecer sua vida contributiva e as regras da Previdência antes do pedido A pandemia de Covid-19, a crise econômica e a reforma da...

Procure conhecer tudo à respeito da sua doença e como você pode se ajudar! E acima de tudo, nunca desista!

No final de 2015, tive uma febre tão alta que me debatia na cama. Depois disso, não conseguia mais escovar dentes, pentear os cabelos,...

Live irá debater a falta de medicamentos nas Farmácias de Alto Custo

ReumaLive: Direitos dos Pacientes: Assistência Farmacêutica Em dezembro de 2020, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), emitiu um documento em que foi declarado...