Notícias

Maio Roxo: Campanha conscientiza sobre doenças inflamatórias intestinais

Atendendo a uma solicitação da Associação dos Portadores de Doença de Crohn e Retocolite do Norte e Nordeste do Brasil (Acronn-BR), o Palácio de Karnak ganha iluminação roxa até o dia 15 de maio. O grupo existe há 11 anos em Teresina, reúne-se uma vez ao mês e conta com, aproximadamente, 400 associados que lutam por melhores condições de saúde.

De acordo com a Organização Não Governamental Acronn-BR, a ideia da iluminação roxa de prédios como a sede do governo estadual é chamar a atenção da sociedade para a promoção de maior conscientização e melhoria da qualidade de vida dos portadores de doenças inflamatórias intestinais.

Doença de Crohn

Trata-se de uma doença inflamatória séria do trato gastrointestinal. Ela afeta predominantemente a parte inferior do intestino delgado (íleo) e intestino grosso (cólon), mas pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal.

A doença de Crohn habitualmente causa diarreia, cólica abdominal, às vezes febre, e sangramento retal. Também pode ocorrer perda de apetite e de peso, subsequente. Os sintomas podem variar de leve à grave, mas em geral, as pessoas com doença de Crohn podem ter vida ativa e produtiva.

A doença de Crohn é crônica. Não se sabe qual é a sua causa. Os medicamentos disponíveis atualmente reduzem a inflamação e habitualmente controlam os sintomas, mas não curam a doença.

Como a doença de Crohn se comporta como a colite ulcerativa (às vezes é difícil diferenciar uma da outra), as duas doenças são agrupadas na categoria de doenças inflamatórias intestinais (DII). Diferentemente da doença de Crohn, em que todas as camadas estão envolvidas e na qual pode haver segmentos de intestino saudável, normal, entre os segmentos do intestino doente, a colite ulcerativa afeta apenas a camada mais superficial (mucosa) do cólon, e de modo contínuo.

Dependendo da região afetada, a doença de Crohn era chamada de ileite, enterite regional ou colite, etc. Para reduzir a confusão, o termo doença de Crohn foi usado, para identificar a doença, qualquer que seja a região do corpo afetada (íleo, cólon, reto, ânus, estômago, duodeno, etc.). Ela é chamada doença de Crohn, porque Burril B. Crohn foi o primeiro nome de um artigo de três autores, publicado em 1932, que descreveu a doença.

Fonte: Cidade Verde

Artigos Relacionados

Ministério da Saúde decide não incorporar no SUS, medicamento inovador para tratamento de uveítes

Priscila Torres

Recomendações do consenso de especialistas para osteoporose secundária em crianças

Priscila Torres

Dor: como os remédios atuam no corpo para aliviar o incômodo

Priscila Torres