Depoimentos

Lutar sempre, desistir jamais!

Minha história começou em uma manhã quando do nada acordei com muita dor nos pés, pareciam cheios de espinhos, não aguentava pisar. Tinha muita febre e dores pelo corpo, e infelizmente o médico não dava diagnóstico correto, foram quase 2 anos para ser diagnosticada com a doença.

E pra variar, casada há 04 anos , com 26 anos, então para os médicos poderia ser outra doença. E mesmo após diagnóstico a medicação não fazia efeito, perdi 10kg muito rápido, ninguém imaginava que eu sobreviveria, mas Deus tinha um plano em minha vida!

Foi difícil, muito difícil na época, tive depressão, não queria ver ninguém, não saia mais… Tomei muita medicação, mas devido a demora para saber o que realmente tinha, adquiri sequelas, começou as cirurgias: primeira foi no pulso, depois duas no pé, quadril, joelho e agora aguardando outra no joelho direito, tudo com prótese.

Pesquisei tudo que podia sobre a artrite reumatoide, hoje faço fisioterapia todos os dias, tomo minhas medicações (que as vezes ainda me dá enjoos), e as vezes apelo pelo extra devido dores fortes. Mas aprendi a conviver com a bendita artrite reumatoide, tenho uma vida alegre, procuro sempre estar de bem com a vida (só que algumas vezes bate aquela “deprê”), não sou de ferro.

Não tive filhos, perdi duas gestação e quase fui também, perdi minha mãe que era meu porto seguro… Mas em Deus encontro forças para continuar, a cada passo que dou, rendo gratidão à Deus!! Sou missionária em minha comunidade, sou feliz, apesar de tudo! Foco, força e fé!

Me chamo Jucilei, tenho 46 anos e convivo com a artrite a 21 anos, sou auxiliar administrativo e moro em Cuiabá-MT.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!⠀

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!

#Depoimento

Artigos Relacionados

Otimista com o novo tratamento, sinto-me dispostas e as dores menos intensas

Priscila Torres

Estou na luta para acabar com este mal que não tem fim: artrite reumatoide soronegativa, oligoartrite, poliatrite, sacroileite, síndrome de reiter!

Priscila Torres

Luciana Fontoura, superou a Artrite Idiopática Juvenil #SufferingtheSilence

Priscila Torres
Loading...
if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));