Lúpus: entenda a misteriosa doença que afeta várias celebridades

Lady Gaga e Selena Gomez são algumas das estrelas que sofrem com a doença

O lúpus é uma doença autoimune em que o sistema imunológico, que normalmente protege o nosso corpo, se vira contra si próprio e o ataca, provocando inflamações e alterações nas funções dos órgãos. E as celebridades não estão imunes à essa condição.  

Os primeiros sintomas 

  • A febre alta é um dos primeiros sintomas da manifestação da doença.
  • A sensação de mal-estar acompanha a febre.
  • Inflamações nas articulações são outros sinais da doença.
  • Isto é seguido por inflamação dos pulmões (pleurisia). 
  • A inflamação dos gânglios linfáticos também é um sintoma comum.
  • Todas essas inflamações causam dores no corpo
  • Manchas avermelhadas na pele também são outro sintoma do aparecimento da doença.
  • Aftas também podem aparecer.

CuidadosO lúpus não tem cura, mas o tratamento assegura uma expectativa de vida semelhante à de uma pessoa sem a doença. Procure ajuda especializada. O diagnóstico precoce pode prevenir danos graves ao coração, articulações, pele, pulmões, vasos sangüíneos, fígado, rins e sistema nervoso. O desenvolvimento da doença está ligado a predisposição genética, fatores emocionais e ambientais, como luz ultravioleta e alguns medicamentos.

Lady Gaga – Em 2010, Lady Gaga afirmou ter feito um teste que deu positivo para lúpus, apesar de na época não apresentar sintomas da doença. Em setembro de 2017, a diva pop estava prestes a viajar para o Brasil para se apresentar no Rock In Rio, quando acabou por cancelar não só esse show como uma turnê inteira em virtude de complicações relacionadas ao lúpus e a fibromialgia.

Selena Gomez – Em 2014, a mídia divulgou que a cantora estava na reabilitação por causa do abuso de drogas e álcool. Na verdade, a estrela estava tratando de lúpus. Em setembro de 2017, Selena se submeteu a um transplante de rim por causa da doença crônica. 

Astrid Fontenelle – Em 2012, a apresentadora do GNT descobriu ter lúpus. Astrid chegou a perder 14 kg, sofreu com a queda do cabelo e dores nas articulações. Na época, conta que precisou parar de trabalhar para cuidar da saúde. Hoje em dia, tem uma vida normal graças a uma série de cuidados. Além dos remédios, se protege do sol e usa apenas a sua maquiagem para evitar infecções na pele. 

O lúpus é uma doença autoimune que afeta o tecido conjuntivo no corpo. Suas causas são desconhecidas. O distúrbio faz com que o sistema imunológico atinja suas próprias células e tecidos corporais, causando inflamação e danos aos tecidos. Uma pessoa com lúpus geralmente sofre de fases ativas, onde os sintomas se tornam aparentes, mas passa também por períodos de remissão, onde nenhum sintoma é visível.

Mais presente em mulheres – O lúpus afeta mais mulheres do que homens (8 de 10 portadores da condição são do sexo feminino). 

Idade – Geralmente, os primeiros sintomas aparecem entre os 20 e 40 anos, sendo por volta dos 30 anos a faixa etária mais recorrente. 

Lugares quentes – O lúpus é mais comum em países de clima mais quente. Raios solares intensos podem influenciar no desenvolvimento da doença.

Tipos de lúpus:

Discoide – Esta forma da doença se limita à pele. É identificada através de inflamações cutâneas que aparecem no rosto, nuca e couro cabeludo. Cerca de 10% dos casos de lúpus discoide podem evoluir para lúpus sistêmico.

Sistêmico – Essa variação é geralmente mais grave do que o lúpus discoide e pode afetar quase todos os órgãos e sistemas do corpo. Em algumas pessoas aparecem lesões na pele e nas articulações, enquanto outras podem ter os rins, coração, pulmões ou sangue afetados.

Induzido por remédios – O lúpus eritematoso induzido por remédios resulta do uso de certas drogas ou medicações. A lista de possíveis fármacos responsáveis inclui mais de 100 opções, sendo os mais conhecidos os que levam procainamida e hidralazina. Os sintomas são muito parecidos aos do lúpus sistêmico.

Fonte: Notícias ao Minuto

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: