Leve suas receitas velhas para a consulta

Dê valor as suas receitas médicas antigas. Eles nos ajudam muito.

Quando você me mostra receitas velhas, eu posso identificar quais medicamentos você já usou, se melhorou ou não com eles. Isso me ajuda a compreender melhor o mecanismo de sua dor.

Se a dor melhorou com uso de anti-inflamatórios ou corticoides, como Diclofenaco, ibuprofeno, nimesulida ou prednisona, deflazacorte, irei pensar em patologias de caráter inflamatório.

Dores que melhoram com antidepressivos, Pregabalina, anticonvulsantes, me fazem pensar em tipos específicos de dor.

Quando você me mostra uma receita de 2010 com uma prescrição de metotrexato e hidroxicloroquina, irá me fazer pensar que em algum momento um médico possa ter visto um exame de fator reumatoide ou FAN seu alterado. Acredite! isso direcionará todo o meu questionário sobre seus sintomas.

As receitas de medicamentos de uso contínuo como anti-hipertensivos, anti-diabéticos, antidepressivos etc ajudarão no raciocínio sobre interações medicamentosas ou contraindicações. Ou seja, os remédios que você usa me dizem as comorbidades (outras doenças) que você tem.

Receitas de medicamentos que você já usou e não foram eficazes também me dizem sobre o que não prescrever mais.

Uma lista com os nomes do medicamentos também é satisfatória. Mas procure anotar também as datas em que você as utilizou.

Acontece de a simples troca ou suspensão de um medicamento resolver o problema, como no exemplo de edema (inchaço) de membros inferiores causado por nifedipino.

Então, nas consultas, leve suas receitas velhas.

#REPOST @dr.kennedyamaral

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Relacionados

Não me conformei com a opinião de apenas um médico

Comecei a ter sintomas com 36/37 anos, o médico tratava como LER (Lúpus eritematoso sistêmico) que custou o diagnóstico… Depois passei a tomar anti-inflamatórios...

Judicialização da saúde: como usar a Justiça gratuita contra a SUS

A judicialização da saúde é um fenômeno que cresce a cada dia e esse aumento expressivo se deve a algumas situações.  É verdade que as...

Planejar aposentadoria fica ainda mais difícil na pandemia

Trabalhador deve conhecer sua vida contributiva e as regras da Previdência antes do pedido A pandemia de Covid-19, a crise econômica e a reforma da...