Inteligência Emocional, a nova arma para sobreviver ao século XXI

A inteligência emocional é um dos maiores aliados para uma vida feliz e abundante, seja no âmbito profissional, interpessoal ou até mesmo motivacional. É um grande agente contra a depressão, a famosa doença do século, que atinge cerca de 300 milhões de pessoas pelo mundo, além das demais doenças psicossomáticas, como síndrome do pânico, ansiedade e fibromialgia. O Brasil lidera o primeiro lugar no índice de ansiedade, sendo que 9,3% sofrem desde mal.

Algumas pessoas têm uma facilidade maior em desenvolver inteligência emocional, mas existem diversos treinamentos e exercícios que permitem que qualquer pessoa desenvolva essas habilidades. Existem certas características que se podemos identificar no comportamento das pessoas que possuem baixa ou alta inteligência emocional, como por exemplo, dificuldade em mudança, hostilidade, autoritarismo, impulsividade, postergação, entre outras são características que indicam baixa inteligência emocional.

Atitude, proatividade, persuasão, entusiasmo, empatia e muitos outros são características de pessoas com alta inteligência emocional.

De acordo com a psicologia, a inteligência emocional está diretamente ligada na capacidade de perceber e traduzir as próprias emoções, além da capacidade em interpretar as emoções das pessoas em sua volta.

Segundo Guilherme Pessoa, desenvolvedor do Método Mova-se, processo voltado para o desenvolvimento de inteligência emocional e alta performance, a ciência por muito tempo olhou apenas para a questão de QI (quociente intelectual), porém somente nas últimas décadas é que realmente entenderam a importância do QE (Quociente emocional), o que gerou uma grande procura no aprimoramento destas habilidades. Hoje com mais de 2000 alunos, Guilherme ressalta a importância de se desenvolver emocionalmente, uma vez que estamos cada vez mais vulneráveis aos conflitos emocionais;

“As pessoas a cada dia mais estão buscando refúgio para seus conflitos emocionais, quem não consegue lidar com ela está sujeito a diversas doenças psicossomáticas, doenças essas muitas vezes mortais. É visível o aumento da demanda de pessoas que buscam técnicas de meditação, mindfullness, coaching, programação neurolinguística, entre outros, e o sucesso da Mova-se se deve justamente pela formula que conseguimos criar unindo todas essas ferramentas.”

Além de toda eficiência contra os malefícios apresentados, a inteligência emocional também está diretamente relacionada ao sucesso, uma pessoa munida de inteligência emocional tem chances extremamente maiores em ser bem sucedida e feliz, simplesmente por sua capacidade positiva de enxergar o mundo, além da capacidade de resolver problemas e a resiliência em todas as situações, o que acaba em resultados muito mais eficientes.

E você, como avalia sua inteligência emocional?

Fonte: Terra Notícias

Anúncios
if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));