Notícias ReumaBlogs

Fibromialgia e o conhecimento que “liberta a dor”

Definida como uma síndrome dolorosa crônica caracterizada por dor musculoesquelética generalizada e fadiga, frequentemente acompanhada de distúrbios do sono, cognitivos, psiquiátricos e sintomas somáticos.

A fibromialgia tem uma prevalência em torno de 5 % na população geral, o que significa que no mundo existem milhões de pessoas sofrendo com dores diárias em todo corpo. Na nossa rotina, ultrapassa 10% dos atendimentos das consultas reumatológicas.

Predomina no gênero feminino, com uma proporção de 8 mulheres para cada 1 homem acometido.

Apesar de não ter sua causa elucidada, vários estudos apontam como principal causa da doença o processo de  Sensibilização Central, que nada mais é que uma resposta ANORMAL e INADEQUADA aos estímulos periférico (como toque, pressão, temperatura e até mesmo o som) em decorrência de uma hiperexcitabilidade neuronal que leva a uma AMPLIFICAÇÃO DA DOR.

Ou seja, a fibromialgia é uma doença e não é fruto da imaginação do indivíduo como comumente ouvimos falar.

Hoje sabemos, após vários estudos, que se existe uma doença que para o paciente o seu conhecimento é importante, essa doença se chama Fibromialgia.

Sendo assim, a educação do paciente um dos principais pilares de um tratamento bem sucedido. Pois quanto mais o paciente conhece  e compreende o seu processo de adoecimento e tratamento, mais condições ele tem para enfrentar e autogerenciar a doença.

Ou seja, especialmente para o paciente com fibromialgia, o conhecimento tem um poder TRANSFORMA A DOR, mais que isso, LIBERTA A DOR.

Se você conhece alguém com Fibromialgia, não deixe de encaminhar!

#REPOST @larissasouza.reumato

Artigos Relacionados

6 em cada 10 brasileiros gostariam de se alimentar com mais calma e tempo

Priscila Torres

Novo tratamento oral para artrite reumatoide chega ao Brasil

Priscila Torres

Corrida por hidroxicloroquina afeta tratamento de outras doenças

Priscila Torres