Fibromialgia é comum em pacientes com insuficiência cardíaca.

De acordo com uma pesquisa realizada na Austrália, a Fibromialgia seria comum entre os pacientes com insuficiência cardíaca crônica. Pacientes com insuficiência cardíaca e com Fibromialgia também foram mais comumente afetados por outras doenças que se supõe decorrer da chamada sensibilidade central – resposta anormal do cérebro e da medula espinhal aos estímulos sensoriais.

A descoberta de que a Fibromialgia é comum neste grupo de pacientes proporciona uma oportunidade para abordar não apenas a insuficiência cardíaca, mas também os sintomas de fibromialgia, argumentou a equipe de pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade de Monash, em Melbourne, Austrália.

O estudo “Fibromyalgia has a high prevalence and impact in cardiac failure patients” foi publicado no European Journal of Rheumatology.

Pesquisas anteriores mostraram que a Fibromialgia, geralmente, coexiste com outras doenças crônicas, desde doenças autoimunes até infecciosas, como a hepatite.

Pacientes com doença arterial coronariana, condição cardíaca em que os vasos sanguíneos são bloqueados por placas, comumente apresentam Fibromialgia. Um estudo descobriu que a gravidade da fibromialgia seguiu a gravidade da doença cardíaca e, segundo a equipe de pesquisadores, até aqui não havia dados sobre a existência de fibromialgia em pacientes com insuficiência cardíaca.

A equipe recrutou 57 pacientes com insuficiência cardíaca, dos quais 63,2% eram homens. A idade média do grupo foi de 70,3 anos. Essas características diferem dos pacientes típicos que são, principalmente, mulheres mais jovens.

Entre eles, 22,8% preencheram critérios diagnósticos de fibromialgia. Além disso, 31% apresentavam dor musculoesquelética generalizada, com pelo menos 11 pontos sensíveis, e 19,3% apresentavam depressão. Quando este número foi dividido entre os com e sem Fibromialgia, um número maior entre os pacientes no grupo de Fibromialgia eram afetados pela depressão.

Pacientes com fibromialgia e insuficiência cardíaca obtiveram pior desempenho em todos os aspectos na avaliação geral de saúde, em comparação com pacientes com apenas insuficiência cardíaca. Os pesquisadores descobriram que a gravidade da fibromialgia estava relacionada à gravidade da deficiência geral de saúde e quanto mais aguda a fibromialgia pior a saúde física e mental do paciente.

Segundo os pesquisadores, este achado destaca o efeito amplo e significativo da fibromialgia em todos os aspectos do bem-estar.

Além disso, a equipe descobriu que todas as outras doenças de sensibilidade central investigadas, incluindo disfunção da articulação temporomandibular (ATM), doença do intestino irritável (DII), dor de cabeça e sensibilidade química eram mais comuns em pessoas com insuficiência cardíaca e fibromialgia.

Os resultados sustentam a ideia de que a Fibromialgia é causada por uma maior sensibilidade do sistema nervoso central, disseram os pesquisadores.

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Relacionados

Planejar aposentadoria fica ainda mais difícil na pandemia

Trabalhador deve conhecer sua vida contributiva e as regras da Previdência antes do pedido A pandemia de Covid-19, a crise econômica e a reforma da...

Procure conhecer tudo à respeito da sua doença e como você pode se ajudar! E acima de tudo, nunca desista!

No final de 2015, tive uma febre tão alta que me debatia na cama. Depois disso, não conseguia mais escovar dentes, pentear os cabelos,...

Live irá debater a falta de medicamentos nas Farmácias de Alto Custo

ReumaLive: Direitos dos Pacientes: Assistência Farmacêutica Em dezembro de 2020, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), emitiu um documento em que foi declarado...