Febre Amarela e a vacinação em pacientes reumáticos

“Vacinação com responsabilidade”
A vacina é a única proteção contra a doença que tem altas taxas de mortalidade. O risco da febre amarela é maior do que o risco da vacina planejada

O Brasil está vivendo uma epidemia de febre amarela, em 2017 ela foi a causa do falecimento de 261 pessoas e somente nos primeiros dias de 2018, o estado de São Paulo registrou 3 óbitos.

febre amarela é uma doença endêmica, transmitida pela picada do mosquito infectado e não há transmissão direta de pessoa a pessoa, a única proteção eficaz contra a doença, é a vacinação.

Nosso país produz uma vacina altamente segura e eficaz para a proteção da doença. No entanto, as pessoas imunodeprimidas tem contraindicação vacinal, ou seja, não podem tomar a vacina e isso tem levado pacientes e médicos ao desespero, atualmente 20 estados brasileiros estão com recomendações de vacina contra a febre amarela.

Buscando soluções que visem a informação responsável sobre a vacinação contra a febre amarela, a Sociedade Brasileira de Reumatologia, por meio da Comissão de Doenças Endêmicas e Infecciosas reuniu diversos especialistas, representando as diversas comissões desta Sociedade, incluindo também os representantes de pacientes, para a criação do “Consenso sobre a segurança e resposta à vacina febre amarela em pacientes com doenças Reumáticas imunomediadas” que será publicado em breve. Para falar sobre essas recomendações entrevistamos a Dra. Gecilmara Salviato Pileggi, médica reumatologista, coordenadora dessa comissão.

As doenças reumáticas não devem ser o motivo principal da contraindicação da vacina da febre amarela, a Dra. Gecilmara, informa que nem todas as pessoas com doenças reumáticas são imunodeprimidas. O que confere o estado de imunossupressão é o conjunto de fatores que devem ser levados em consideração, além da própria doença e sua gravidade, associados aos tipos e doses dos medicamentos utilizados no tratamento, individualizado para cada uma delas. No entanto, é fundamental para a aplicação da vacina com segurança, que ela não seja realizada por contra própria, de forma inadvertida, ou seja, sem avaliação e orientação médica.

A vacinação contra a febre amarela, torna-se segura quando é planejada, seguindo as orientações médicas. O reumatologista deve levar em consideração à atividade da doença e o nível de imunossupressão do paciente, que é dividido em 3 tipos:

1. Sem Imunossupressão: são aqueles pacientes que não utilizam medicamentos imunossupressores, por exemplo quem utiliza cloroquina, hidroxicloroquina, sulfassalazina e possuem doença inativa ou controlada. Esses pacientes podem ser vacinados; caso necessite de iniciar outra medicação, DEVE-SE AGUARDAR 4 SEMANAS para tomar a vacina.

2. Baixa imunossupressão: são aqueles em uso de PREDNISONA com dose menor que 20 mg/dia, metotrexato ou leflunomida. NESTES CASOS, diante de baixa imunossupressão, o médico REUMATOLOGISTA pode recomendar a vacina e o paciente, após avaliação individualizada das condições de saúde e da atividade de doença poderão após autorização se vacinar. Importante não se vacinar sem a orientação do médico;

3. Forte imunossupressão: são aqueles que utilizam medicamentos biológicos: (Infliximabe, Etanercepte, Golimumabe, Certolizumabe, Abatacept, Belimumabe, Ustequinumabe, Canaquinumabe, Tocilizumabe, Rituximabe), ou os imunossupressores Azatioprina, Ciclosporina, Ciclofosfamida, Micofenolato. Pacientes com alta imunossupressão, não devem realizar a vacina enquanto estiverem usando esses medicamentos. O reumatologista poderá orientar a suspensão, quando possível, e o período que deve permanecer sem a medicação para o planejamento da vacina contra a febre amarela.

Entenda como deve ser o planejamento vacinal

O médico deve ser sempre consultado, e a vacina deve ser planejada. O reumatologista irá orientar a suspensão programada do medicamento e o dia em que a vacina deverá ser realizada.

O tratamento medicamentoso poderá ser reiniciado após 4 semanas da data em que a vacina foi realizada. O paciente não deve ser vacinado sem a orientação do seu médico reumatologistas.

Pacientes com doenças reumáticas que não utilizam medicamentos imunossupressores, como por exemplo, aqueles que convivem com artrose, fibromialgia, osteoporose, gota, entre outras, podem realizar a vacina conforme a orientação do posto de saúde.

Alerta para os pacientes reumáticos

Vacinar e proteger aqueles pacientes aptos a serem imunizados e criar a janela de oportunidade vacinal, faz parte do trabalho do médico reumatologista e os pacientes não devem deixar de consultar o seu médico, ressalta Dra. Gecilmara, informando que a Sociedade Brasileira de Reumatologia encontra-se empenhada em auxiliar os médicos no planejamento e vacinação adequada dos pacientes reumáticos brasileiros.

Sobre a dose fracionada

Devido ao alto índice da febre amarela, o Ministério da Saúde autorizou o inicio de uma campanha vacinal nos estados da Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro, para atender a população, com a dose fracionada da vacina, ou seja, será aplicado 1/5 da dose de vacina da febre amarela, Dra. Gecilmara salienta que essa prática é recomenda pela Organização Mundial de Saúde e a proteção contra febre amarela é garantida também com a dose fracionada para indivíduos saudáveis, com menos taxa de eventos adversos.

Mesmo não havendo dados publicados em pacientes reumáticos, acreditamos que a dose fracionada possa, até, ser mais segura e deve ser administrada seguindo as mesmas recomendações citadas e enfatizadas acima.

Proteção contra a febre amarela

A única forma de evitar a doença é a vacina, o risco da letalidade da doença, é muito maior que o risco da vacina planejada. Antes de consultar o reumatologista, o paciente deve saber se a sua cidade faz parte da região de risco.

Consulte o seu médico e se por acaso, surgirem dúvidas, informe que a Sociedade Brasileira de Reumatologia encontra-se a disposição, por meio do email: [email protected] – telefone: (11) 3289-7165 ou no site www.reumatologia.org.br

Sobre a entrevistada: Dra. Gecilmara Salviato Pileggi, reumatologista pediátrica, assistente técnico-cientifica da Unidade de Pesquisa Clinica do UPC HCFMRP-USP. Integrante da Comissão de Doenças endêmicas e infecciosas da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR) e coordenadora do consenso de Vacina da SBR.

A nota técnica sobre vacinação contra Febre Amarela (VFA) em pacientes com doenças reumáticas imunomediadas, iniciativa da Sociedade Brasileira de Reumatologia, em parceria com as Sociedades Brasileiras de Imunização (Sbim), de Infectologia (SBI) e de Medicina Tropical (SBMT), é direcionada à profissionais da saúde e comunidade médica, pode ser consultada no link: www.reumatologia.org.br/noticias/nota-tecnica-oficial-sobre-vacinacao-contra-febre-amarela-para-pacientes-com-doencas-reumaticas/

Anúncios

Comentário

comentários

30 Comentários

  1. Muito elucidativo o artigo. Uma pena que os reumatologistas não avisem os pacientes sobre a vicina. Da mesma forma, ninguém te pergunta nada nos postos de saúde. Uma lástima. Obrigada por fornecer essas informações.

    • Rosane, as Sociedades de Reumatologia estaduais e a nacional, estão comunicando sobre a não vacinação dos pacientes reumatológicos.
      Agradecemos o carinho.

  2. Priscila, Estive estudando esta semana: Biomagnetismo médico. Se v tiver um tempinho pra pesquisa e experimentos, talvez possa diminuir ou acabar com algumas dores.

  3. Boa tarde, minha mãe tem eritema nodoso e está com alguns dos caroços atualmente e fez uso de prenidsona por 8 dias e faz 2 que ela parou, ela pode tomar a vacina? Se alguém puder me ajudar, agradeço de coração. Pois estamos nessa angústia sem saber se ela pode ou não tomar a vacina. Muito Obrigada.

    • Jéssica, pessoas que deixaram de utilizar imunossupressor a pouco tempo, devem consultar um médico para autorizar ou não a vacinação da gripe. Infelizmente não temos segurança para te dar essa orientação. Consulte um médico.

  4. Mto obrigada Priscila Torres….Eu tenho artrite reumatoide e no momento estou em crise reumática e fazendo uso do prednisolona20mg,profenid 200 e tramadol 50mg….A fórmula q tomo abitualmente p artrite ñ está fazendo efeito. E como minha Mãe vai amanhã tomar a vacina.Eu ia junto p tomar tmb e ñ sabia q a pessoa auto imune e tomando corticoides ñ poderia fazer uso da vacina….Foi Deus que fez eu pesquisar….Mesmo as pessoas falando q ñ tinha problema.Ou então. ..Ñ fale q vc toma tantos remédios, pq se ñ vc ñ vai poder tomar. Masss….Como eu sou desconfiada por ter confiadooo demais,resolvi pesquisar!Mto obrigada mais uma vez pela sua matéria. Graças a Deus. …

  5. Bom dia, faço uso de bezentacil de 21 em 21 dias para febre reumática,uso atenolol de 12 em 12 horas para o coração, faço o uso de puran para controlar hormônios da tireóide e sinvastatina para colesterol, gostaria de saber se tenho alguma restrição para tomar a vacina da febre amarela, pois está me preocupando, só pq uso bezentacil tbm, tem algum problema eu tomar a vacina?

    • Olá Danielle, tudo bem?

      Essa afirmação somente o médico vai poder te responder, ele é o profissional que vai avaliar se você está apta ou não para receber a vacina.

    • Boa tarde
      Estou muito preocupada, querendo saber quem tem problemas de tiroide , toma hormonio e sinvastatina para o colesterol, pode tomar a vacina: Tenho mais de 60 anos.
      Obrigada

  6. Meu marido faz o uso de adalimimabe e tomou a vacina. O médico disse q não podia e que ele pode ter contraído o virus. Estamos preocupados.

    • Daniela, o que o seu marido fez foi uma conduta contraindicada pelos médicos, a qual chamamos de vacina inadvertida, porém se ele tivesse solicitado orientação médica, ele não teria nenhum risco, no entanto agora é esperar e ter pensamento positivo, na presença de qualquer sintomas diferente um médico deve ser consultado com urgência.

    • Manoel, existe sim, uma forma de programar a vacinação, isso é feito com a orientação do medico e ajuda a tomar a vacina de febre amarela de forma mais segura.

  7. Fui diagnosticada com é não iniciei o tratamento, porque fui submetida a 2 cirurgias. Uma hérnia umbiliar, duas epigastrica, e uma cirurgia de sindrome de tune do carpo. Eu posso tomar vacina contra febre amarela?

    • Patricia, não é a doença que leva a contraindicação vacinal contra a febre amarela, o que define os cuidados vacinais é os medicamentos utilizados para o tratamento da doença , por isso tem que conversar com o médico e tomar a melhor decisão possível.

    • Patribua, não podemos responder, somente um médico pode indicar ou contraindicar a vacina. A princípio, a restrição para avaliação médica é para aqueles pacientes que além de ter a doença, estão com a doença em atividade e fazem uso de medicamentos que baixam a imunidade.

  8. Olá boa noite.tenho artrite reumatoide e fibromialgia e no momento não faço uso de nenhum remédio para esse problema de saúde. Uso Atenolol 50mg por dia para pressão.Posso tomar a vacina??,
    E minha filha de 7anos é asmatica,faz uso de bombinha clenil deproprionato de beclometasona50mg 4 jatos de manhã e 4 jatos a noite.Ela pode tomar a vacina? ??

      • Boa Noite! Tenho psoriase e no momento estou com bastante placas! Mas parei de tomar meu remédio dia 14/11/17 o Metrexato (tomei vários meses 4 comprimidos por semana), agora o único remédio que tomo é o selozock 25mg contínuo e a 1 mês e pouco tive que tomar 1 vacina diprospan! então posso tomar a vacina? Quero tomar a fracionada que acredito ser mais fraca! Pela dosagem, agradeço e fico no aguardo de uma resposta.

  9. Eu tenho atrite reumatóide , não tomo remédio, nenhum tomo chás e me dou muito bem posso tomar a vacina da febre amarela

    • Carmen, não podemos orientar sobre a vacinação, ressaltamos que você deve passar por uma avaliação médica, para orientar sobre a vacinação contra a febre amarela.

    • Jéssica, no seu caso como você tem apenas o Fan positivo, isso não significa que você tenha algum tipo de doença, logo, você não faz parte do grupo de risco. Mas sua irmã deve consultar o reumatologista dela, para que seja avaliado a segurança para realização da vacina.

  10. BOM DIA TOMEI A VACINA E FAÇO USO TO MEDICAMENTO Tocilizumabe QUE DEVO FAZER?

    • Silvia, caso você tenha tomado a vacina, sem orientação médica, não existe nenhuma decisão ou cuidado possível. Observe se você tiver algum sintoma diferente e consulte um médico. Fique em paz, vai dar tudo certo + cuide-se com cuidado, o médico deve ser consultado e toda decisão é prudente que seja compartilhada entre médico e paciente.

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.