Estou muito feliz e confiante que agora vai dar tudo certo e eu vou melhorar

Desejo do fundo do meu coração que você que sofre com essa doença, encontre forças para lutar e possa sempre ver o lado bom para recomeçar e ser feliz. Não desista!

Meu nome é Cleane, tenho 22 anos. Tudo começou quando eu tinha uns 15 pra 16 anos, depois que tive meu filho. Senti uma dor nos dedos das mãos e foram se espalhando pelo corpo todo, estava no segundo ano do ensino médio e parei de estudar porque não conseguia mais me concentrar nos estudos. Tomava remédios, ia ao médico e nos exames não dava nada.

Morava no interior do Maranhão em uma cidade pequena que nem reumatologista tinha. Me consultei em quase todos os médicos daquela cidade, tanto no SUS como particular. Fiquei internada e sempre a mesma resposta: nada!

O tempo foi passando e já não conseguia mais caminhar, minhas pernas não “esticavam” só ficavam dobradas, fiquei na cadeira de rodas. Fiquei sem chão porque amava cuidar do meu filho, mas infelizmente eu já estava dependente da ajuda das outras pessoas para tudo.  Com o tempo fui me adaptando com as dores, minha mãe sempre me ajudando, um anjo na minha vida.

Até que viajei para me consultar em outra cidade (Teresina) e recebi o diagnóstico de artrite reumatoide.

Hoje, tem mais ou menos 6 anos que não caminho, pois nunca consegui um tratamento eficaz. Atualmente moro em São José dos Campos-SP, com minha família, meus pais, meu filho e meus irmãos. Vim em busca de um tratamento melhor, no começo pensei que aqui ia ser fácil, engano meu, não conseguia receber as injeções de alto custo que a médica receitou e nem a van adaptada pra me levar pra fazer fisioterapia.

Sempre que eu ia na farmácia, a resposta era que as injeções não tinham chegado e acabei desistindo. Fiquei mais de um ano só tomando remédios por conta própria e sofrendo com dores insuportáveis e pensando em nunca mais tentar de novo.

Mas eu lembrei que não posso desistir, porque eu tenho por quem lutar, tenho que luta por mim e assim eu faço, por mim, pelo meu filho e pela minha família. Agora estou tomando prednisona, metrexato e estou crendo que irei vencer.

Já estou bem melhor, mesmo com as mãos deformadas, com os braços que não levantam, sem andar, já faço muitas coisas sozinha, vou precisar fazer cirurgia nos joelhos e continuar com a fisioterapia.

Estou muito feliz e confiante que agora vai dar tudo certo e eu vou melhorar. Desejo do fundo do meu coração que você que sofre com essa doença, encontre forças para lutar e possa sempre ver o lado bom para recomeçar e ser feliz. Não desista!

E é isso, contei um pouco da minha história.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, basta preencher o formulário no link 👉http://goo.gl/UwaJQ4

Doe a sua história!❤️

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: