É normal sentir dor quando envelhecemos?

Com o passar do tempo, durante e vida e decorrente do processo de envelhecimento, podem acontecer diversas lesões, fraturas e traumatismos, doenças osteoarticulares e reumatológicas como a artrose, dor devida à outras doenças crônicas que causam neuropatia como o diabetes mellitus, fraturas na coluna e em demais ossos, pela osteoporose na velhice, além de outras doenças, inclusive problemas emocionais, que causam dor física e emocional.

Muitos perguntam se todos devem sentir algum tipo de dor em algum momento, à medida que o corpo envelhece, ou se investir em qualidade de vida pode reduzir a incidência de dor.

Esse processo se dá de maneira diferente para cada pessoa, e depende diretamente dos cuidados com e a promoção da saúde, a prevenção das doenças, e a manutenção da qualidade de vida.

Aqueles que cuidam da saúde, preservam a força e o tônus muscular através de atividade física regular, têm uma alimentação saudável e o peso adequado, cuidam e controlam das doenças crônicas, mantém a mente ativa, os relacionamentos sociais e afetivos, tenderão a sentir menos dor e ser menos afetados pelo inevitável processo de envelhecimento.

Envelhecem com sabedoria e saúde, mantendo a qualidade de vida.

As dores mais comuns que podem ocorrer com a chegada da velhice são devidas à diversas doenças crônicas.

-Por exemplo as dores osteomusculares, neuropáticas, de origem reumatológica, por artrose em articulações como os joelhos, mãos, quadris e coluna, devido à processos expansivos como o câncer, doenças gastrointestinais, processos degenerativos, que são em sua maioria, dores crônicas, as que mais afetam o emocional e causam limitações.

As principais queixas na velhice são físicas e emocionais e podem impactar poderosa e negativamente na vida, levando à sofrimentos e perda da qualidade de vida.

São decorrem do processo de envelhecimento, das doenças crônicas, de dor crônica, da solidão e questões emocionais, geralmente quando não se cuida adequadamente da saúde, nem se previnem as doenças crônicas nem se mantém uma boa saúde mental e relacionamentos saudáveis.

Para prevenção, para conseguirmos envelhecer adequadamente, com saúde e qualidade de vida, precisamos de informações, conhecimento, planejamento e dedicação.

Muitos se preparam para a aposentadoria com planos de previdência privada e planejamento profissional mas esquecem que para desfrutar de bons momentos na velhice precisam cuidar adequadamente da saúde, controlar as doenças crônicas, manter o corpo e a mente em movimento, cultivar os relacionamentos afetivos e redes de apoio social, amizades e família, e a espiritualidade.

O estudo longitudinal multicêntrico Grant Study, que acompanhou o envelhecimento de 268 alunos da Universidade Harvard foi conduzido por mais de sete décadas, e gerou o livro “Triumphs of Experience” (Triunfos da Experiência em tradução livre) escrito por Dr. George Vaillant, o principal condutor desse estudo por mais de três décadas.

Fonte: http://blogs.atribuna.com.br/maissaude/2017/12/e-normal-sentir-dor-quando-envelhecemos/

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));