Dores com persistência de mais de 3 meses podem ser crônicas

Fiquem atentos: qualquer dor pode ser considerada crônica se persistir por mais de 3 meses, podendo ir e vir, se alongando por anos e prejudicado a qualidade de vida do indivíduo a longo prazo. A dor crônica afeta geralmente articulações e as células nervosas que, com a continuidade das dores, se tornam sensíveis.
Ansiedade, câncer, artrite, diabetes, fibromialgia, sedentarismo, depressão e enxaqueca são algumas das doenças que comumente provocam dores crônicas; por mais que essas enfermidades sejam curadas, podem acarretar dores posteriores que muitas vezes se estendem por tempo indeterminado, necessitando de cuidados e tratamentos adequados.
Quando as dores se intensificarem e perdurarem por mais de 90 dias, deve-se investigar a causa mais a fundo por meio de exames laboratoriais e de imagem, para se chegar até um diagnóstico preciso. Logo após é dado início ao tratamento com os médicos especialistas conforme o local da dor.
O Tratamento pode ocorrer através da introdução de medicamentos para alívio da dor, anti-inflamatórios, acupuntura, estimulação elétrica, terapia cognitivo-comportamental, auxílio de fisioterapia e para casos mais sérios há interferência de métodos um pouco mais invasivos como a cirurgia.
Apesar das dores crônicas não terem cura, com o auxílio da medicina o indivíduo pode atenuar esses males com medicações e métodos físicos, aprendendo a conviver com o sintoma e seguindo a vida normalmente.

Fonte: Affego Saúde  

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: