Dia sem Dieta conscientiza sobre o perigo de dietas restritivas

Para especialistas, dietas prontas que eliminam um tipo de alimento podem causar graves danos à saúde

Comemora-se em 6 de maio o Dia Internacional sem Dieta. A data foi criada no Reino Unido em 1992 para celebrar a diversidade de corpos e conscientizar a população sobre o perigo das dietas restritivas e da obsessão com o corpo perfeito. Segundo especialistas, as dietas que proíbem completamente um ou mais tipos de alimentos podem causar graves danos à saúde.

“A alimentação, de acordo com todas as pesquisas já realizadas, nunca deve ser restritiva: ela precisa ser balanceada”, conta o professor da graduação em Nutrição do Centro Universitário IESB, Lucas Costa Guimarães. “O objetivo de uma dieta criada por um profissional da nutrição é melhorar a composição corporal juntamente com uma melhora do estado de saúde”, continua.

A insatisfação com o próprio corpo pode levar uma pessoa a seguir dietas agressivas, que eliminam completamente carboidratos ou gorduras. Embora elas possam gerar benefícios estéticos, como a perda rápida de peso, as consequências para a saúde podem ser graves.

“Você pode desenvolver uma deficiência de vitaminas e minerais de extrema importância para o organismo. Problemas no metabolismo ósseo podem surgir, o que compromete especialmente pessoas de idade avançada”, afirma Guimarães. “Ainda existe o risco de uma sobrecarga cardíaca e da hipoglicemia, que pode causar desmaios”, completa.

Segundo o professor, a prioridade de um plano de alimentação deve sempre ser a saúde. Embora as dietas milagrosas sejam tentadoras do ponto de vista estético, a perda de peso – quando necessária – e a criação de uma dieta devem sempre ser feitas com um nutricionista. O plano é desenvolvido de acordo com os objetivos e necessidades do paciente.

“Jamais siga dietas prontas. De modo geral, nem o conselho de nutrição, nem as associações e órgãos que nos orientam pregam de modo aberto as dietas restritivas”, afirma Guimarães. “Embora possa ser necessário restringir um ou outro nutriente ou tipo de alimento para atingir os objetivos do paciente, isso sempre deve ser feito com acompanhamento profissional. O preço cobrado por dietas prontas pode ser muito alto”, finaliza.

Fonte : Re9 Comunicação Brasília

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));