Depois da tempestade o sol volta a brilhar

0
70

Tudo começou a uns sete anos atrás, comecei sentir uma dor muito forte no ombro, tomei vários analgésicos e nada da dor passar, uma semana depois ainda com a dor mais forte fui na UBS, passei pelo clínico onde me fez um medicamento intravenoso e me mandou ir pra casa. Não resolveu em nada o medicamento e cada vez piorando novamente, e várias vezes voltei ao upa. Isso já tinha um mês de dor, agora já não conseguia mais movimentar o braço, chegando lá a doutora me examinou e me encaminhou para uma reumatologista.

Não consegui vaga pelo sus, pois iria demorar muito e eu já não estava suportando a dor. Fiz a consulta particular fiz todos os exames que foi pedido. No retorno, levei para a Dra o resultado dos exames, veio a má notícia fui diagnosticada com Artrite reumatoide. De início não fiquei tão assustada, pois eu nem sabia na verdade quão grave era isso. comecei a tomar reuquinol, metotrexato, ácido fólico e prednisona, deu uma melhorada. Por algum tempo, logo adiante as dores voltaram, nos ombros, nos joelhos e cotovelos.

Minha vida começou a perder o sentido já não estava mais conseguindo fazer coisas simples do meu dia a dia. Fiquei deprimida muito triste. Mais isso era só o começo, na época eu era casada e acordei um dia de manhã com muitas dores no ombro e no cotovelo direito, tive que apoiar com o braço esquerdo de tanta dor que estava sentindo, sai do meu quarto e no corredor vinha meu ex marido, ele simplesmente me olhou e me disse não aguento mais olhar na sua cara, todo dia isso agora.

E ainda falou vários palavrões , o pior de tudo ainda ele me disse que eu havia virado um câncer na vida dele, isso me feriu muito. Voltei para o quarto chorei o dia todo com dores no corpo e a maior dor estava na alma, no dia seguinte peguei minha mala, deixei tudo para traz e fui embora. Até da cidade só com a cara e a coragem.

Continuei a tomar os remédios que a reumatologista havia me passado, não melhorava, mais amenizava. Depois de um tempo, Deus colocou um anjo no meu caminho para me ajudar (Gabriela) única pessoa que sempre acreditou na minha doença e em minhas dores. E então já em Brasília ela me levou em outra reumatologista Dra Herida, médica abençoada.

Fiz exames todos novamente para dar entrada no biológico, o processo demorou, mais conseguimos para honra e glória. Comecei a tomar leufrunomida e húmira. Foi um alívio durante um ano e meio, mais infelizmente tive uma reação alérgica e a médica suspendeu. E para minha infelicidade a minha médica também mudou se de cidade fiquei sem reumato tomando só medicamentos sos. Depois de um ano consegui outra reumatologista, agora faz um mês que estou usando abatacept e Mtx injetável, mais ainda com muitas dores. Mais tenho fé, que se cheguei até aqui é porque Deus tem o melhor pra mim eu creio🙏.

Meu nome é Alzira, tenho 40 anos, convivo com a Artrite Reumatoide a 7 anos, sou Operadora de caixa e moro em Planatina-DF.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!⠀

É simples, preencha o formulário no link https://www.surveymonkey.com/r/depoimentoBlogAR⠀

Doe a sua história! ❤

#Depoimento⠀

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.