Bariatricar ExercitAR Minha Vida com AR Notícias

Crises de artrite reumatoide sempre passam

A artrite bem que tentou colocar a minha vida de cabeça para baixo, mas com muita disciplina, aderência e decisões compartilhadas assertivas, invertemos a situação e hoje manifestamos a gratidão pela remissão.

Na minha pior crise de #AR, ouvi uma frase que hoje faz total sentido, “as crises sempre passam, a doença sempre será controlada e mesmo que de repente a AR volte a manifestar sua atividade inflamatória devastadora, acredite, até essas piores crises passam e você saíra de cada uma delas, cada vez mais forte”, hoje posso afirmar, crises verdadeiramente passam e nos tornam incrivelmente fortes e resilientes!

Sou, Priscila Torres, autora do #BlogAR, publicado em 2006, no ano do meu diagnóstico de artrite reumatoide e dois anos depois idealizamos o Grupo EncontrAR.

Convivo com AR há 14 anos, já utilizei todos os medicamentos orais para o tratamento da AR e 3 medicamentos biológicos (dos quais perdi a eficácia devido à obesidade), atualmente utilizo o 4º medicamento biológico em monoterapia (só ele) que é – Tocilizumabe (Actemra) subcutâneo fornecido pelo plano de saúde, aplicado uma vez na semana em casa, estou neste tratamento desde julho de 2017 (2 anos e 8 meses), no 4° mês de utilização de tocilizumabe, foi retirado o metotrexato e desde então sigo em monoterapia.

Em setembro de 2018, após decisão compartilhada com meu reumatologista, realizei a cirurgia bariátrica com IMC de 38.3 e 92 kilos, hoje tenho IMC de 27 e 66 kilos. Foi uma decisão difícil, porém foi a mais certa da minha vida, com a perda de peso mudei a perspectiva da minha vida, recuperei a qualidade perdida e sou imensamente grata por todos os profissionais que me acompanharam nessa jornada.

Informações importantes sobre a cirurgia bariátrica: 

  • Precisamos falar, tratar e combater a obesidade, ela é uma das maiores inimigas da qualidade de vida das pessoas com doenças inflamatórias, como por exemplo a artrite reumatoide e diversas doenças reumáticas.
  • A cirurgia bariátrica não é e nunca deve ser a primeira escolha para o emagrecimento, somente devemos pensar nessa alternativa depois de pelo menos 2 anos tentando emagrecer com acompanhamento médico, nutricional -reeducação alimentar e pratica de atividade física.
  • A obesidade deve fazer parte da conversa e decisões compartilhadas com o reumatologista #sempre.
  • Quando o reumatologista fala que “precisamos emagrecer”não é chatice, é cuidado + claro, odiamos com todas as forças ouvir isso, por isso, que tal, buscarmos a mudança.
  • Segundo o Rol de cobertura obrigatória da ANS: os planos de saúde são obrigados a fornecer cobertura completa ao tratamento da cirurgia bariátrica para pessoas com obesidade e IMC acima de 35 e doenças crônicas, como a artrite, artrose, diabetes, hipertensão e depressão, doenças bastante comuns que são agravadas pela obesidade.

 

Artigos Relacionados

Minha Hepatite Medicamentosa Recorrente > limites e extremos!

Priscila Torres

Programa Mulher: Doença de Crohn com Dr. Luis Bertoncello

Priscila Torres

Gene associado à artrite reumatoide possibilita novos tratamentos

Priscila Torres