Conviver com a Dor na Artrite Reumatoide

Aprender a conviver com a dor é um dos primeiros desafios da nossa vida com AR.

A dor será nossa companheira quando estamos com doença ativa, ou no começo da artrite reumatoide a dor é sempre presente e assustadora, ela nos acorda e nos coloca para dormir (isso quando ela nos deixa dormir). Com o passar do tempo, acredite, aprendemos a conviver com a dor, e a dor já não é tão impactante. Conforme os medicamentos que controlam a doença passam a fazer efeito, as dores diminuem e se tornam menos intensas; a rigidez matinal se torna discreta e podemos experimentar dias de dores melhores e calmos.

Não podemos deixar que a dor domine a nossa vida.

A dor da artrite reumatoide é insidiosa, ela vem do nada e não vai embora sozinha, quando as articulações começam a doer, geralmente essas mesmas articulações podem doer dias, semanas e até meses, por isso, a cada nova dor, é preciso comunicar o médico reumatologista para que ele possa avaliar se a doença está em atividade, se é necessário ajustar algum medicamento ou trocar a medicação.

Dor nova na artrite reumatoide merece sempre atenção, não podemos deixar a dor crescer e dominar nossas vidas, precisamos reconhecer precocemente cada nova dor e buscar ajuda médica. Isso colabora para intervenção médica precoce e melhor qualidade de vida e consequente maior durabilidade das articulações.

A dor limita, mas não impossibilita; arme-se contra a dor!

Comentários
if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: