if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));

Contar ou não contar, na admissão de emprego que tenho Artrite Reumatoide?

Buscar um novo emprego para quem convive com artrite reumatoide, nem sempre é uma tarefa simples, as pessoas que não tem AR, se preocupam apenas com as questões triviais do trabalho, mas quem tem AR, conta com a dúvida “contar ou não contar que tem AR?”.
Nas relações de trabalho, a artrite reumatoide em hipótese alguma pode ser impeditivo, para um novo emprego. A doença não é restritiva ao trabalho, no entanto, quando estamos participando de um processo seletivo, principalmente no momento de passar nos exames médicos admissionais, sempre vem a pergunta, sobre as doenças pre-existentes, esse fator é bastante importante para as questões de insalubridade (riscos ergonômicos e riscos biológicos).
O médico do trabalho ao fazer o ASLO (exame médico admissional ou demissional), deve levar em consideração os riscos da doença com a profissão pretendida, mas, nunca declarar o candidato inapto, por saber que o candidato tem artrite reumatoide.
O candidato ao emprego que sentir-se prejudicado, por ter declarado a doença AR, tem todo o direito de buscar seus direitos legais, isso configura preconceito e discriminação.

E se eu não contar? Não contar que tem AR, pode parecer a melhor idéia, no entanto, existem algumas formas de contrato de trabalho, como por exemplo, contratos de servidores públicos, que se o candidato não declarar as doenças que tem, durante o processo admissional, ao descobrir a doença, a empresa está resguardada pelas clausulas do contrato e dessa forma, pode demitir (exonerar) o servidor público (empregado) no momento em que este necessitar de licença para tratamento de saúde, alegando “doença pré-existente”, e isso, por constar no contrato de trabalho e é uma situação dificil de ser revertida.

Imagine se você precisar levar um atestado médico?
o seu médico terá que colocar no relatório, o CID da doença e é nestas situações, que as empresas descobrem que o candidato omitiu a doença. Por possibilidades de situações como essas, é aconselhável, “buscar o seu lugar no mundo”, da forma como você é, na situação em que se encontra, a doença não compromete a capacidade cognitiva e intelectual, logo, as habilidades profissionais, desde que não sejam insalubre (se relacionadas à doença), não impede ao trabalho, mas, precisamos agir com sinceridade e fazer com que o mundo nos aceite e vejam que a pessoa com artrite reumatoide tem plena capacidade laborativa e não deve ser boicotada do mercado de trabalho. Vamos ao trabalho, apesar da Artrite Reumatoide.

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: