Como escolher o melhor medicamento para tratar a Artrite Reumatoide?

A decisão terapêutica medicamentosa da artrite reumatoide, deve ressaltar a necessidade médica-clínica e a necessidade social do paciente, com melhor adequação ao estilo de vida e aceitação, o melhor medicamento será sempre aquele com maior aceitação e possibilidade de aderência com disciplina do paciente. 

A decisão pelo medicamento é sempre do médico, no entanto, para que nós pacientes tenhamos aderência é importante que o médico considere as necessidades do paciente, por isso, falamos em decisão compartilhada, médico considerando necessidades clínicas e paciente considerando seus aspectos de vida.

Hoje no Brasil temos vários tipos de medicamentos para o tratamento da artrite reumatoide, começamos sempre pelos DMARDS, os chamados medicamentos sintéticos, quase sempre iniciamos com a Cloroquina e vamos subindo as escadas dos DMARDS, a maioria dos pacientes passam pelo Metotrexato (os famosos muitos comprimidos por semana de uma só vez), até que chegamos ao momento de usar os medicamentos biológicos, que são divididos em dois tipos de tecnologia os Anticorpo Anti-TNF e Anticorpo Monoclonal, as formas de administração também são duas, através de “injeção subcutânea” ou “infusão endovenosa”.

O tipo de anticorpo é sempre uma escolha médica, no entanto, a forma de administração deve fazer parte da decisão compartilhada entre médico e paciente.

O medicamento biológico administrado por injeção subcutânea, são autoaplicáveis, recebemos o medicamento e o aplicamos assim como as pessoas com diabetes se aplicam a insulina, é uma injeção com agulha fina e pequena. As aplicações são feitas conforme o medicamento escolhido, na frequência de uma vez por semana, duas vezes por semana, uma vez a cada quinze dias. As desvantagens deste tipo de medicamento é o receio de realizar a injeção em casa, o local da injeção pode ficar com irritação e algumas pessoas sentem uma leve coceira. A maior vantagem é a autonomia de poder viajar e levar o medicamento.

O medicamento biológico, aplicado pela via endovenosa, são realizados em Clínicas de Infusão ou Ambulatórios, a frequência varia entre, uma vez por mês, de dois em dois meses ou duas aplicações de 6 em 6 meses. A principal desvantagem é estar preso a uma clínica de infusão e dedicar algumas horas do dia para receber o medicamento através da veia. A principal vantagem deste tipo de medicamento é não ter que se aplicar a injeção e tomar medicamento com menor frequência.

Enquanto pacientes, quando nos é permitido fazer essa escolha, devemos considerar várias questões como por exemplo: estilo de vida, frequência de viagens, se gosta ou não de tomar injeção, existem pessoas que tem pavor de injeção, essas pessoas podem não ter boa aderência a forma subcutânea, neste caso deve considerar a forma endovenosa.

É importante conversar com o médico sobre todas as formas terapêuticas disponíveis, não é aconselhável trocar de medicamento muitas vezes, por isso, é importante tomar uma decisão acertada pelo melhor tipo de medicamento, pois somente acontece adesão ao tratamento quando estamos felizes com o tipo de escolha medicamentosa.

Por isso pratique a decisão compartilha e explore todas as possibilidades, vantagens e desvantagens junto com o seu médico, ele é a melhor pessoa para esclarecer suas dúvidas e decidir pelo medicamento com maior chance de aderência.

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));