Cirurgia Plástica ideal é com pós-operatório perfeito

Pacientes com doenças reumatológicas é importante fazer todo o planejamento compartilhado entre o médico reumatologista e o cirurgião plástica, seguindo a segurança e realização do procedimento no período de remissão.

Antes de agendar o procedimento estético é preciso planejar e ver quanto tempo terá de recuperação e o quanto seus movimentos estarão limitados ou não. Para pacientes com doenças reumatológicas é importante fazer todo o planejamento compartilhado entre o médico reumatologista e o cirurgião plástica, seguindo a segurança e realização do procedimento no período de remissão.

Muitas pessoas quando querem fazer uma cirurgia plástica tendem a pensar primeiro sobre os meios financeiros de consegui-lo, onde e com quem irá fazer e depois sobre a cirurgia em si para ficar por dentro dos possíveis riscos. Mas, de fato, são poucas as pessoas que estão preparadas para o pós-operatório, que é a parte mais importante de uma bem-sucedida cirurgia plástica. Não levam em consideração o tempo, o limite dos movimentos do corpo e, muitas vezes, não seguem corretamente as recomendações de repouso, achando que o medicamento por si só será suficiente.

Este é um erro fatal, tanto pela saúde do paciente quanto, também, pelo resultado final da cirurgia, que pode ficar comprometido. Antes de tudo, deve-se pesquisar e procurar saber por meio de especialistas como é a recuperação da cirurgia que se quer fazer. “Dentre os cuidados que se devem ter, além da medicação, é a postura, alimentação e o próprio curativo, que o profissional deve orientar o paciente como proceder e este seguir tudo nos mínimos detalhes”, afirma Arnaldo Korn, diretor do Centro Nacional – Cirurgia Plástica.

Cada cirurgia tem o seu tempo de recuperação e seus cuidados específicos, mas de forma geral, os principais pontos a serem seguidos são: fazer refeições leves, beber bastante água para hidratar, repousar sempre na posição mais adequada de acordo com a cirurgia e mais confortável para o paciente, trocar o curativo em consultório médico nas datas agendadas, não retirar os equipamentos de proteção como cintas, drenos etc., tomar os medicamentos prescritos nas horas certas, evitar exercícios físicos e sempre consultar o médico antes de tomar qualquer outro tipo de remédio que possa comprometer a recuperação.

Dependendo da cirurgia é recomendável até mesmo fazer fisioterapia, pela própria limitação de movimentos do corpo no pós-operatório. Ela é indicada para garantir a aceleração do processo de recuperação e prevenção de complicações, ajudando o corpo a ganhar os movimentos mais rapidamente, reduzir o inchaço e, até mesmo, no aperfeiçoamento das cicatrizes e redução das aderências das mesmas. Também é indicada para melhorar a circulação sanguínea que auxilia a recuperação, aumenta a oxigenação dos tecidos da pele e diminui os hematomas. Deve-se fazer com profissional qualificado e sempre com indicação médica.

“Hoje é muito fácil realizar uma cirurgia plástica devido aos grandes facilitadores que o mercado proporciona, entretanto de uma forma geral, o paciente precisa conhecer todos os processos que deve passar para alcançar esse ‘sonho’, de forma segura”, conclui Korn. É importante também realizar os procedimentos com médicos credenciados e não esquecer que o barato demais nem sempre é um bom negócio.

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));