if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));

Casos suspeitos de Chikungunya chegam a quase 260 mil em todo o Brasil, aponta Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde divulgou levantamento com a quantidade de casos de Chikungunya em todo o Brasil até o final de novembro. Ao todo, quase 260 mil pessoas foram infectadas pela doença no país. A Bahia é o estado com maior número de casos: mais de 50 mil e 200 em 2016. No ano passado, o número de casos de Chikungunya não chegou a 32 mil. O salto na quantidade preocupa e uma possível epidemia de Chikungunya para 2017 pode trazer impactos sociais muito fortes. De acordo com o vice-diretor de Serviços Clínicos do Instituto Oswaldo Cruz, José Cerbino, quando a doença avança para o estado crônico, os sintomas podem durar meses, afastando o paciente da rotina normal. José Cerbino detalha quais são os sintomas da Chikungunya.

“A principal característica da Chikungunya é a dor articular, dor nas juntas. A palavra Chikungunya é uma palavra africana, que quer dizer “andar recurvado”. É uma doença que também dá febre, também pode dar manchas pelo corpo e tem como principal característica a dor e o inchaço nas juntas.”

O Nordeste foi a região do Brasil com a maior quantidade de casos, mais de 226 mil. O responsável pela transmissão da Chikungunya é o mesmo mosquito que também passa a Dengue e o Zika. O papel da população é fundamental para impedir uma epidemia. Com cuidados constantes em casa é possível reduzir muito a proliferação do mosquito e é essa a melhor maneira de se prevenir das três doenças, como explica o ministro da saúde, Ricardo Barros.

“Nós queremos evitar a multiplicação do mosquito que é o vetor da transmissão de Dengue, Zika e Chikungunya. Então, se nós temos menos mosquitos, nós teremos menos pacientes com Dengue, Zika e Chikungunya.”

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, foram registrados mais de um milhão e 400 casos suspeitos de Dengue e mais de 210 mil do Zika, em 2016. Para mais informações sobre os cuidados e as doenças acesse:  saude.gov.br/combateaedes.

Fonte: http://www.radioriovermelho.com.br/site/noticia.php?id=16463

Anúncios

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: