Campeã do Masterchef desenvolve doença autoimune por sofrer gordofobia

"Sinto muita dor ao acordar. Tive que fazer adaptações, como ginástica à noite", contou Izabel Alvares

A campeã do Masterchef, em 2015, Izabel Alvares, revelou que desenvolveu doença autoimune após sofrer gordofobia durante o programa.

Em entrevista ao portal UOL, a ex-produtora de eventos contou que sofria muito preconceito por ser gorda. Após vencer o reality, Izabel perdeu mais de 40kg com uma dieta lowcarb e agora lança um livro com suas receitas, chamado “Delícias da Izabel”.

“Sofri muito no programa com gordofobia e isso acabou me impulsionando. Transformei aquela frustração de ser xingada em uma força interior. Foi um estímulo para eu conseguir começar”, afirmou.

Depois de perder muito peso, Izabel conta que já se acostumou com a imagem física da época do Masterchef, mas na época era . “Hoje para mim é muito mais forte ver o meu sofrimento e a minha ansiedade. Eu chorava muito! Não estava confortável com aquela experiência. Era quase uma patologia. Nunca tinha passado por algo parecido. Ficava numa agonia que não era normal e consigo observar como eu levava isso para um lugar diferente dos outros participantes”, contou.

No MasterChef, Izabel enfrentou adversários fortes no jogo e muito carismáticos nas redes sociais, como Raul e Jiang. Ela, que venceu o programa após voltar em uma prova de repescagem, diz que a guerra entre as torcidas a ofenderam muito.

“Quem torcia para eles começou a vir para cima de mim e a me atingir, dizendo, por exemplo, ‘você não tem disciplina’, ‘você não tem vergonha na cara’, ‘você é suja, vai tomar uma banho’. A gordofobia é muito mais do que chamar de gordo. As pessoas associam gordura a falta de vergonha na cara, a alguém que sua e fede. É bem pesado. A gordofobia julga o seu caráter como ser humano pela sua forma. Eu senti isso claramente. Me chamavam de porca em todos os sentidos”, desabafou.

Izabel foi tão humilhada que acredita não ter se arrependido da participação no programa apenas porque levou o troféu Masterchef.

“Se não tivesse ganhado eu teria me arrependido de ter participado. Acabei ganhando uma visibilidade maior por ter vencido e soube utilizar o título porque corri atrás das minhas coisas. Se tivesse ficado em segundo ou em terceiro lugar, eu não teria conseguido o retorno midiático de que eu precisava e acabaria tendo passado só por uma experiência que foi muito dolorosa. Não foi um momento fácil da minha vida”, contou.

Doença Autoimune

Assim que saiu Masterchef, Izabel desenvolveu uma doença autoimune chamada artrite reumatoide. Ela conta que o estresse na passagem pelo programa tem relação direta com a piora em sua saúde.

“Hoje em dia, a doença está controlada, mas sinto muita dor ao acordar. Tive que fazer adaptações, como ginástica à noite. Ao longo do dia, a dor reumática vai passando. Quando bebo álcool, no dia seguinte a dor vem bem forte”, explica ela, que precisa usar medicamentos diariamente.

“Tomo corticoide todos os dias. Ainda não consegui me livrar da cortisona e, por isso, não cheguei ao corpo que eu quero. Fico muito inchada, meu metabolismo é lento”, afirma.

Fonte: Catraca Livre

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: