Notícias

Atividade física ameniza estresse e ansiedade nas crianças durante o isolamento social

A nova rotina das crianças em isolamento social, com horários mais desorganizados, falta de lazer ao ar livre e aprendizagem remota, desperta, em muitas, o que os especialistas chamam de estresse tóxico, que se caracteriza pelo aumento da ansiedade, estresse e alterações no sono, por exemplo.

Para amenizar essas consequências negativas à qualidade de vida, a cardiologista infantil e médica do exercício e esporte do Hospital Edmundo Vasconcelos, Silvana Vertematti, aconselha a introdução da atividade física no dia a dia. “Os exercícios, mesmo que em casa, são essenciais para controlar essa situação de estresse na qual as crianças se encontram. A prática deve ser realizada em intensidade regular a moderada de 30 a 60 minutos por dia”, atenta.

A dica é que os exercícios se encaixem no cenário lúdico e sejam feitos por meio de brincadeiras como pular corda, amarelinha ou praticar bambolê. Silvana Vertematti lembra que as modalidades estimulam o fortalecimento de músculos e ossos, além do desenvolvimento motor e de habilidades como equilíbrio e coordenação.

Segundo a médica, é importante ainda promover outras transformações na rotina desorganizada do isolamento social. “Além da atividade física, é preciso que as crianças tenham horários definidos para as tarefas, uma alimentação saudável e tempo curto de uso de telas – como celular e tablet, que interferem no sono e relações familiares”, explica.

A organização do cotidiano durante o isolamento tem impactos também no futuro quando se vislumbra a volta às aulas, lembra a médica. “É preciso que a criança esteja bem para a volta à escola, tanto fisicamente, quanto psicologicamente. Por isso, aconselhamos estabelecer essas mudanças no dia a dia, mesmo que após mais de três meses de isolamento”, finaliza.

Hospital Edmundo Vasconcelos

Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Hospital Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.000 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 – Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o primeiro lugar no Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar na categoria Saúde – Hospitais, conquistado por três anos consecutivos, 2017, 2018 e 2019. Rua Borges Lagoa, 1.450 – Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo. Tel. (11) 5080-4000. Site: www.hpev.com.br

Fonte: Assessoria de imprensa.

Anúncios

Related posts

Manifestações Extraintestinais das DII

Alessandra de Souza

Selo Blog Amigo da Saúde do Ministério da Saúde

Priscila Torres

Unifesp busca pessoas com dores na face, coluna e pescoço

Priscila Torres
Loading...