Artrite Psoriásica

O que é?
É uma artrite (inflamação das articulações) relacionada à psoríase. Esta é uma doença de pele, não contagiosa, que causa vermelhidão e descamação principalmente em cotovelos, joelhos, couro cabeludo, nádegas e umbigo. A psoríase também pode prejudicar as unhas, causando vários prontos afundados, descamação e irregularidade nelas.
A artrite psoriásica pode atacar qualquer articulação do corpo, inclusive a sacro-ilíaca (junção da coluna com a bacia)

Quem pode ter?
Pessoas com psoríase. Na maioria dos casos, a pessoa já tem psoríase na pele e depois aparece a artrite. Em outros, a psoríase de pele e a artrite aparecem juntas. Na minoria dos casos, a artrite vem antes da doença de pele.

Qual a causa?
Não se sabe ao certo. Há herança genética e fatores ambientais, como obesidade e tabagismo, que podem desencadear e piorar a doença.

Como é feito o diagnóstico?
O diagnóstico é clínico, ou seja, baseado nos sintomas e no exame físico com as alterações típicas. A artrite psoriásica comumente ataca as articulações mais distais dos dedos das mãos, aquelas perto das unhas, o que facilita a diferenciação com artrite reumatoide, que não ataca estas articulações.

Como é o tratamento?
É feito com anti-inflamatórios para tirar a dor, mais medicações que controlem a doença a longo prazo, como o metotrexato e a leflunomida. Nos casos graves, podem-se usar as medicações biológicas. Na psoríase, evita-se o uso corticóide via oral (só se usa em último caso), por causa do risco de piora da psoríase da pele.

Quais as conseqüências?
A artrite psoriásica, se não tratada, deforma as articulações irreversivelmente. Além disso, é muito comum o paciente com artrite psoriásica ter obesidade, diabetes, pressão e colesterol alto. Isso deve ser levado em conta, porque todos estes fatores associados à artrite psoriásica aumentam muito o risco de doenças cardiovasculares (infarto e derrame).

Fonte: Sociedade Paranaense de Reumatologia

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos Relacionados

Único tratamento biológico para adultos com Nefrite Lúpica ativa é aprovado pela ANVISA

Estudo clínico (BLISS-LN), que incluiu pacientes brasileiros, demonstrou que indivíduos tratados com Benlysta®, da farmacêutica GSK, tiveram 74% mais chances de alcançar a resposta...

Que tenhamos sempre Paciência e Fé em Deus!

Aos 24 anos, fui diagnosticada com psoríase, além das lesões, no corpo, que me deixavam deprimida pelo aspecto de feridas, que não cicatrizam, todas...

Pare de testar sua doença

Eu aposto que você já quis parar o remédio só para ver se não precisava mais dele. E se você fez isso, aposto que se...