Depoimentos

Aos poucos você vai se informando e aprende a conviver com ela

Meu nome é Vanessa sou mãe da Iasmim hoje com 2 anos e 9 meses. Tudo começou quando a Iasmim estava com 1 ano e 6 meses. O tornozelo direito apresentou um inchaço, começava aí a minha correria. Fui até a Upa da minha cidade e no raio x apresentou uma entorse, em seguida fui encaminhada para o ortopedista que confirmou o diagnóstico. Ele então passou cetoprofeno gotas, porém os dias passaram e nada de melhora. Voltei na Upa e a médica pediu um ultra- som, que apresentou um derrame articular.

A essa altura eu já estava angustiada de ver minha pequena que até então era uma criança saudável e de repente, vi seu pé deformando, ela tendo dificuldades de locomoção, ela não reclamava de dores, então eu fazia massagens e compressa e orava a Deus. Pedia para que Ele me ajudasse a descobrir o que a minha filha tinha e assim eu poderia ajuda-lá.

Foi quando o joelho esquerdo começou a ficar inchado e quente, me desesperei e voltando na UPA a médica pediu um exame de sangue. Veio o resultado: sua filha tem uma doença auto-imune, mas não se preocupe. Difícil para uma mãe ouvir isso né?!

Não temos um reumatologista na cidade e sugiro que pague uma consulta. Eu e o meu marido desempregados, mas graças a Deus, existem anjos na terra, pessoas que fazem a diferença. Minha sogra Luciani Prisco que seguia a Pricila Torres no Facebook pediu ajuda para ela e conseguimos uma consulta no hospital São Paulo.

Lá fomos acolhidas por todas aquelas pessoas maravilhosas da Acredite Ong – Crianças com reumatismo e hoje só tenho a agradecer a Deus e a todos os envolvidos, por ter um lugar para levar a minha filha e ter condições de trata-lá. Obrigado Priscila Torres, Deus continue te abençoando para que você possa ajudar mais e mais pessoas.

Muito fé e forças, pois no começo não sabemos nada a respeito da doença, vem um monte de dúvidas, mas aos poucos você vai se informando e aprende a conviver com ela.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!❤

 

Related posts

Não tinha ânimo, só queria ficar em casa

Priscila Torres

Entrei em desespero ao ver minha filha tão pequena com essas dores

Priscila Torres

Depois do diagnóstico de Artrite Reumatoide, estudei pedagogia e hoje sou professora concursada pela lei de cotas PNE

Priscila Torres
Loading...