Doenças Reumáticas Notícias

Anvisa aprova nova terapia para tratamento de espondiloartrite axial não radiográfica

Terapia biológica secuquinumabe já é aprovado para tratamento de outras três doenças reumáticas e dermatológicas no Brasil e passa a ter nova indicação prevista em bula

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), aprovou o registro de uma nova indicação de secuquinumabe, produzido pela Novartis, para o tratamento de espondiloartrite axial não radiográfica conforme publicação em Diário Oficial da União (DOU) de 31 de agosto. Trata-se de um tratamento biológico já aprovado para três outras indicações no Brasil sendo elas artrite psoriásica, psoríase e espondilite anquilosante. A nova indicação foi inclusa na bula do produto que já é comercializado no mercado privado e disponibilizado via SUS.

As espondiloartrites representam um grupo de doenças inflamatórias crônicas da coluna que, quando não tratadas, podem causar danos estruturais irreversíveis. No caso da axial não radiográfica, o diagnóstico é altamente complexo já que as manifestações da doença não são visíveis em exames radiográficos. Aproximadamente 50% dos pacientes pode progredir para uma doença ainda mais grave, a espondilite anquilosante – que pode promover a perda irreversível dos movimentos causados pelos anos de inflamação2,3, o que reforça a importância do diagnóstico precoce e o acesso aos tratamentos.

“O estudo PREVENT, realizado globalmente com mais de 500 pacientes, comprovou que o perfil de eficácia e segurança de secuquinumabe para a nova indicação é consistente com os estudos anteriores realizados  para as indicações já aprovadas, o que demonstra o alto potencial de uma única molécula biológica para múltiplos tratamentos“, afirma Roberto Tunala, diretor médico de Imunologia, Dermatologia e Hepatologia da Novartis.

Desde 2017, secuquinumabe é comercializado no Brasil para os tratamentos de artrite psoriásica (doença crônica, que afeta tanto as articulações quanto a pele) [1], espondilite anquilosante (enfermidade reumatologica inflamatória crônica, que afeta a coluna vertebral e outras articulações, debilitando a vida do paciente e causando muitas dores) [2,3] e psoríase (doença cutânea não transmissível e sem cura, que causa lesões avermelhadas e cobertas por descamações brancas) [4,5.

O medicamento proporciona diversos benefícios clínicos e melhoria significativa na qualidade de vida dos pacientes, já que, em caso de disfunção, neutraliza a interleucina 17 (IL-17), que tem papel central na mobilização do sistema imunológico em diversos processos inflamatórios.

Com a aprovação, o Brasil se junta aos países da União Europeia, Estados Unidos e Japão que já comercializam secuquinumabe para esta nova indicação. “Esta é uma conquista muito importante para todos os pacientes que convivem com a doença no país e que, agora, contarão com mais uma opção de tratamento“, finaliza Roberto.

Referências:

1. American Collge of Rheumatology. Psoriatic Arthritis. Disponível em: http://www.rheumatology.org/I-Am-A/Patient-Caregiver/Diseases-Conditions/Psoriatic-Arthritis.
 2. Sociedade Brasileira de Reumatologia. Espondilite Anquilosante. Disponível em: http://www.reumatologia.org.br/download/espondilite-anquilosante.
 3. Dougados M, Baeten D. Spondyloarthritis. Lancet. 2011 Jun 18;377(9783):2127-37.
 4. Psoríase Brasil. Relatório global sobre a psoríase. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/204417/17/9789241565189-por.pdf.
5. Sociedade Brasileira de Dermatologia. Disponível em: http://www.sbd.org.br/psoriasetemtratamento/noticias/tratamento/ong-psoriase-brasil-promove-ato-para-chamar-a-atencao-sobre-a-falta-de-tratamento-da-doenca/.

Related posts

Prática de mergulho e a dor nas costas

Priscila Torres

Medicamentos para a artrite reumatoide passam a ser gratuitos em Portugal

Priscila Torres

Justin Bieber revela ter doença de Lyme, entenda os sintomas do quadro

Priscila Torres
Loading...