Abastecimento e demanda de tocilizumabe no mercado brasileiro

0
91

Como declarado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), estamos vivendo um momento crítico e sem precedentes com o avanço exponencial da pandemia da COVID-19 no Brasil e no mundo. Neste cenário, a utilização do medicamento Actemra® (tocilizumabe) tem se elevado significativamente. Esse aumento deve-se à sua utilização off label (não consta em bula) para o tratamento de pacientes com complicações respiratórias graves decorrentes da infecção por COVID-19 – indicação em investigação conforme estudos clínicos em desenvolvimento.

Vale ressaltar que a empresa não realiza, nem apoia nenhuma ação de promoção do uso de Actemra® (tocilizumabe) para indicações não aprovadas em texto de bula,  incluindo o tratamento de COVID-19, ainda não aprovado por nenhuma autoridade sanitária no mundo. Ainda, cabe considerar que a prescrição e decisão quanto ao uso de Actemra® (tocilizumabe) para indicações não aprovadas em texto de bula não é de responsabilidade da Roche.

Em linha à sua atuação ética e transparente, em 23/12/20, a Roche comunicou, proativamente, à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), sobre esse aumento de demanda e a consequente possível falta das apresentações de 80 mg IV e 200 mg IV do produto no mercado brasileiro.

Visando a redução de impactos, a Roche está trabalhando com alta prioridade e urgência junto à sua equipe global para mitigar a interrupção do fornecimento de Actemra® (tocilizumabe) ao Brasil. Contudo, atualmente notam-se sinais crescentes de falta do produto. Por isso, a empresa está acompanhando os pedidos recebidos de forma cautelosa e adotando alternativas para uma distribuição mais assertiva do medicamento entre os estabelecimentos de saúde.

Neste cenário, a Roche ressalta a importância do uso racional de tocilizumabe, apenas em casos de real necessidade, sempre com avaliação e prescrição médicas, não sendo recomendado o estoque do produto nos domicílios ou em instituições de saúde.

Por fim, a Roche informa que esta se trata de uma situação pontual e que não há descontinuação de importação ou redução na quantidade importada de tocilizumabe ao Brasil.

A empresa permanece comprometida em assegurar o tratamento dos pacientes que necessitam de Actemra® (tocilizumabe) e está trabalhando com alta prioridade para regularizar o abastecimento do mercado.

Fonte: Roche Brasil 

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.