Depoimentos

Devagar e sempre, caminhando com AIJ

Olá, me chamo Iara, tenho 23 anos, eu conheci a doença reumática aos 10 anos de idade e confesso que não tinha muito noção do que realmente era e os efeitos que eu teria que passar, fui diagnosticada com Artrite Idiopática Juvenil – AIJ, poliarticular.

Fiz inúmeros exames e passei a fazer tratamento em outras cidades, sempre mantive a saúde mental em meio a dores intensas às vezes em todas as articulações, rigidez matinal que me impediam de fazer minhas coisas pela manhã, limitações em atividades na escola, cheguei a cortar o cabelo e receber ajuda pra fazer atividades importantes, como tomar banho ou até me vestir, tive fases de perda de peso que me deixaram bastante debilitada, sempre fazendo tratamentos ineficazes, então eu desenvolvi deformidades na mãos por conta da AIj.

Mas, finalmente eu comecei tratamento com remédio biológico que me fez ter uma melhora de vida muito significativa, em 2015 tive infecção no joelho esquerdo que me fez ficar internada por 19 dias, perdi peso novamente e meu joelho nunca mais foi o mesmo, passei 4 anos tentando voltar ao meu peso normal e tive que parar com a medicação e as dores voltaram a fazer parte de mim 24 horas.
.
Chorei por não gostar do meu corpo magro e pelas dores constantes, continuei tentando retomar meu tratamento depois de sair do hospital e atualmente depois de idas e vindas faço tratamento com remédio biológico novamente que mudou a minha vida, tenho uma vida normal, comecei a praticar yoga, que tem melhorado muito minhas articulações a ajuda a lidar com as dores que nem sempre estão presentes.

Faço minhas atividades mesmo tendo as deformidades, tento ao máximo superar os meus limites, infelizmente eu desenvolve ansiedade e essa tem sido minha nova luta, mas o importante é as tentativas e nunca desistir, sou graduanda de engenharia civil em uma universidade federal, diretora em uma empresa júnior e sigo dando um passo atrás do outro, lado a lado com a artrite.

Fiz um perfil no instagram pra mostrar minhas ilustrações e contar um pouco do melhor de mim.

Sabemos o quanto é difícil conviver com as dores e as limitações que muito das vezes chegam, mas o importante é cuidarmos de nós mesmos, nos informar e correr atrás sempre do que queremos, sempre em frente.

Meu nome é Iara Rocha, tenho 23 anos, convivo com a Artrite Reumatoide há 13 anos, sou Graduanda de engenharia civil e moro em Parauapebas-PA

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!

#Depoimento

Related posts

Fui diagnóstida com Esclerose Múltipla e anos mais tarde, uma médica descobriu que era Artrite Reumatoide! #WADHigh5

Priscila Torres

Depois que descobri a ARJ e a sindrome de Still me inspirei em outros guerreiros para continuar

Priscila Torres

Existe vida após a Artrite Reumatoide, por Priscila Torres

Priscila Torres
Loading...