Depoimentos

Viver com AR é exaustante, mas temos que ter paciência!

Quando era mais nova vivia engessada, mas os médicos diziam pra minha mãe, que era da idade e porque eu praticava muito esporte, a dor foi diagnosticada como dor do crescimento.

O tempo passou, fiquei adulta e nada mudou, durante um tempo parecia que tudo havia passado, só que não, começaram as rupturas de ligamento e tendões sem explicações, a primeira cirurgia eu estava com mais ou menos 23/24 anos, tornozelo, dai pra frente foram mais 3 cirurgias, 2 tornozelo esquerdo, 1 tornozelo direito e a última ano passado cotovelo esquerdo (epicondilite bilateral), que não funcionou muito bem. Isso nos dois braços.

Hoje me encontro de licença à 6 anos, sem pagamento, com o INSS na justiça e com o tratamento parado por falta de grana.

Meu nome é Deise Ana, tenho 45 anos, sou Técnica de Enfermagem, convivo com o diagnóstico de Artrite Reumatoide e Fibromialgia há 4 anos e moro no Rio de Janeiro-RJ.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://ow.ly/gGra50nFGJp

Doe a sua história!❤

#Depoimento

Related posts

Nem Tudo é Tristeza

Priscila Torres

Tuany Souza

Priscila Torres

Foram muitas lutas até chegarmos ao diagnóstico!

Priscila Torres
Loading...