ReumaBlogs

Coceira e doenças reumáticas

A coceira ou prurido é um dos sintomas mais comuns em pacientes com doenças reumáticas autoimunes, com impacto significativo na qualidade de vida dos pacientes. Muitas vezes é difícil para médicos e pacientes descobrir a sua origem. ⁠

O prurido pode estar presente em quase 60% dos pacientes com doenças reumáticas autoimunes durante a consulta inicial (1).
⁠⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
83% dos pacientes com dermatomiosite (DM), 61% no lúpus eritematoso sistêmico (LES), 59% na síndrome de Sjogren (SJO), 22% na esclerose sistêmica (ES) e 60% na doença mista do tecido conjuntivo tinham prurido (1). ⁠⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Na DM e no LES, a coceira parece acompanhar o curso das lesões inflamatórias da pele em 83% e 45%, respectivamente. A coceira na DM é mais intensa e mais resistente ao tratamento em relação ao LES. Em contraste, a coceira na ES e na SJO tende a ocorrer mais tarde no curso da doença, 86% vs 42%, respectivamente. ⁠⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Em outro estudo, foi demonstrado que o prurido pode ser um sinal de alerta, visto que pacientes com LES apresentavam coceira em uma média de 9,5 anos antes do diagnóstico (2).

Além de fatores relacionados a própria doença, certos medicamentos usados para trata-las podem causar coceira. É o caso da cloroquina, que pode “irritar” as terminações nervosas que causam coceira, fato mais observado em pessoas de pele negra (3). ⁠

Precisamos estar atentos também ao fato de que doenças reumáticas autoimunes têm risco aumentado de câncer e que pode ser uma das causas de prurido que precisam ser avaliadas. Uma outra causa que precisa ser descartada é o prurido psicogênico, após afastadas as causas orgânicas.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Siga também @reumatonews e @imedensino

#REPOST @drthiagoreumato

Related posts

Cuide do seu medicamento biológico – Dicas de conservação

Priscila Torres

Conheça a artrite soronegativa

Priscila Torres

Já ouviu falar e síndrome da dor miofacial?

Priscila Torres
Loading...