if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));

20 minutos de atividade física, pode agir como anti-inflamatório na artrite reumatoide e espondilite anquilosante

Prática moderada de exercícios, tem resposta celular capaz de ajudar o sistema imunológico a diminuir a inflamação causada pela artrite reumatoide e espondilite anquilosante.

Em tempos de longevidade e da busca pela qualidade de vida, sabemos que a prática de atividade física regular traz grandes benefícios à saúde, tais como: controle do peso, fortalecimento do coração, músculos e ossos, além de reduzir o risco de algumas doenças como a diabetes e hipertensão.

O estudo, recentemente publicado na Brain, Behavior and Immunity, revelou que 20 minutos de exercício físicos moderados, e diários, podem estimular o sistema imunológico, produzindo uma resposta anti-inflamatória celular. Os pesquisadores da Universidade da Califórnia – San Diego School of Medicine, acreditam que a descoberta é promissora para pessoas que convivem com algum tipo de doença inflamatória, como a artrite reumatoide, espondilite anquilosante e até mesmo para condições difusas como a obesidade.

Cada vez que nos exercitamos, estamos produzindo algo bom em diferentes níveis para o nosso organismo, os benefícios anti-inflamatórios da atividade física, foram observados a partir da realização de apenas uma sessão diária de 20 minutos.

O cérebro e o sistema nervoso simpático, liberam hormônios, como a epinefrina e norepinefrina, desencadeando receptores adrenérgicos que as células possuem, esse processo de ativação, incluem a produção de citocinas. Ocorrendo ainda uma diminuição de aproximadamente cinco por cento, na estimulação das células – TNF (um regulador chave da inflamação local ou sistêmica), auxiliando na ampliação da resposta imune contra a inflamação.

Participaram do estudo 47 pessoas, que caminharam em uma “Esteira Ergométrica” em intensidades ajustadas conforme o nível de aptidão física de cada indivíduo, os vinte minutos na esteira se dividiam entre caminhar mais rápido e mais devagar, ou seja, indo ao seu limite e retornando ao caminhar suave. Foi realizado coleta de sangue antes e após os 20 minutos de exercícios.

O estudo mostra que não são necessários treinos exaustivos, enfatizando que a prática de atividade física não precisa ser intensa, mas deve ser regular e contínua para que seja obtido o efeito anti-inflamatório celular.

O autor do estudo, Suzi Hong traz um alerta aos pacientes reumáticos “Pacientes com doenças inflamatórias crônicas devem sempre consultar o seu médico sobre o plano de tratamento adequado, mas sabendo que o exercício pode atuar como um anti-inflamatório é importante para estimular a adesão à pratica de atividades físicas regular”

São-autores do estudo Stoyan Dimitrov, e Elaine Hulteng, UC San Diego.
Esta pesquisa foi financiada pelo American Recovery and Reinvestment Act (R01HL090975, HL090975S) e UCSD Clinical e Translational Science Awards do National Institutes of Health (UL1RR031980).

Fonte:http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0889159116305645

Anúncios

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: