O apoio de familiares e amigos é fundamental

Existe sim vida após a artrite

Me chamo Diogo Soares, estudante de Biologia, tenho 36 anos, sou carioca, residente no Rio de Janeiro. Desde 2012, tenho o diagnóstico de artrite reativa contraída após uma infecção intestinal não tratada. É engraçado que a gente nunca imagina ser acometido por tal doença. Eu mesmo nunca tinha ouvido falar em Artrite reativa. Mas no começo dos sintomas, eu recorri à internet e descobri muita coisa.

Com certeza foi a pior fase da minha vida. A inflamação atingiu tanto meus membros superiores e inferiores. Eram dores muito fortes! Foi um desgaste na minha vida: emagreci muito, tive lesões na pele e mucosas, dependia constantemente de ajuda e ainda vivia assombrado em depressão. No começo quebrei muito a cabeça até conseguir consulta com um Reumatologista. Foram 3 meses de tratamento sem melhora significativa (foi me receitado antibiótico e anti-inflamatório). Mudei de médico.

Hoje já me sinto bem melhor, estou me tratando apenas com sulfassalazina e as dores estão em menor intensidade. Devo ficar com um dedo torto, mas tudo bem. Meu desejo maior é voltar a minha vida normal. Nessa hora, o apoio de familiares e amigos é fundamental. Existe sim vida após a artrite!

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença! É super simples, basta preencher o formulário no link: https://goo.gl/UwaJQ4 Doe a sua história!

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));