Microfisioterapia: método trata condições físicas e mentais com toques

A técnica francesa “expulsa” as memórias do corpo para o paciente seguir uma vida mais saudável

Quem vive com dor crônica ou passou por um evento traumático pode se sentir frustrado quando os tratamentos convencionais não cumprem as expectativas. Com o crescimento da abordagem holística no Brasil, mais pacientes têm buscado métodos alternativos e que, muitas vezes, aproximam espiritualidade e estado de saúde.

A microfisioterapia promete ser uma opção de tratamento e alívio para enxaquecas, dores crônicas, fibromialgia, distúrbios de sono, fobias e traumas emocionais. Por meio de toques “curadores” e sutis, os fisioterapeutas conseguem remover desconfortos – de causas físicas ou psicológicas – e memórias que ficaram instaladas no corpo.

“O método teve origem na França. Os criadores da microfisioterapia descobriram que todos os tecidos do organismo guardam a memória das dores sofridas em qualquer fase da vida e mapearam o corpo, sendo possível descobrir onde esses traumas estão ‘gravados’ e tratá-los”, explica o fisioterapeuta especializado em microfisioterapia Sergio Bastos Junior.

Segundo o fisioterapeuta, são indicadas, em média, entre duas a quatro sessões de aproximadamente uma hora para tratar os desconfortos. Após o encontro, é indicado que os pacientes se mantenham hidratados para não sofrerem nenhum mal estar enquanto o corpo “expulsa” as memórias.

Além de melhorar dores, a técnica também pode ser usada de forma preventiva e auxiliar na performance esportiva. Em Brasília, existem poucos centros que realizam a microfisioterapia, mas ela pode ser encontrada no consultório da doutora Camila Benarrós, no sudoeste, e na Clínica Dal-Ri, no setor hospitalar local norte.

Fonte: Metropoles

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: