Corro atrás da remissão e de qualidade de vida

Que Deus nos dê graça e força para passar por tudo isso com fé.

Me chamo Maria Claúdia e quando criança sentia muita dor na clavícula de tal forma, que não me deixava nem respirar. Meus pais trabalhavam fora e minha irmã mais velha apenas me medicava contra dor. Com o passar dos anos comecei a sentir dores novamente e minhas mãos inchavam e eu não tinha força nem para pegar um copo. Na maioria das vezes minha filha tinha que me trocar de roupa.

O médico clínico geral me indicou fazer um exame chamado fator reumatoide e o resultado foi:  Artrite Reumatoide em atividade. O reumatologista indicou o MTX e prelone 5mg. A doença não me agredia, por um período de 25 anos desde que foi diagnosticada, até que aos 37 anos, sofri um trauma muito grande emocional.

Esse trauma e o retorno da atividade da doença me levou a uma mesa de cirurgia. A doença veio com tudo acometendo pulso, calcanhar, dedos e outros lugares. Sai da medicação anterior para o uso agora do biológico.

Existem dias que quero abraçar o mundo, no outro não posso nem sair da cama, as dores, febre, depressão e cabelo caindo horrores devido ao efeito colateral dos remédios. Confio em Deus , mesmo sabendo que doença não tem cura.

Ele é minha esperança e me dará força. Corro atrás da remissão e de qualidade de vida, pois só quem convive sabe do que estamos falando. Que Deus nos dê graça e força para passar por tudo isso com fé.

“Dor Compartilhada é Dor Diminuída”, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

É simples, preencha o formulário no link http://goo.gl/UwaJQ4

Doe a sua história!❤

if (d.getElementById(id)) {return;} js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));
%d blogueiros gostam disto: