Tratamento da Fibromialgia: estudo aponta efetividade de combinação de duas medicações

A edição de julho da revista Pain traz um estudo importante para o tratamento da Fibromialgia. Pesquisadores da Queens University, no Canadá, concluíram que Pregabalina e Duloxetina, dois medicamentos comumente prescritos para a Fibromialgia, são mais efetivos quando usados em conjunto do que separadamente.

A Pregabalina é um anticonvulsivante e a Duloxetina é um antidepressivo. Ambos já haviam demonstrado individualmente resultados efetivos para Fibromialgia, porém esta foi a primeira vez que a combinação entre esses medicamentos foi estudada. Os resultados apontam resultados significantes não só para o alívio da dor, como também para aspectos funcionais físicos e qualidade de vida em geral.

Participaram do estudo 41 pacientes com fibromialgia. Como esta é uma amostra considerada ainda relativamente pequena, os autores apontaram a necessidade de serem realizadas pesquisas maiores, com a participação de mais sujeitos, para investigar se serão confirmadas as conclusões deste primeiro estudo.

Apesar dos resultados favoráveis da pesquisa, é muito importante salientarmos que há uma grande variação na apresentação de cada caso específico de Fibromialgia. Por isso, para apontar com segurança qual é a melhor medicação a ser usada em cada caso especificamente é fundamental que seja realizada uma avaliação médica com um profissional especializado no tratamento da dor.

Para acessar o estudo original, publicado na revista Pain, clique no link:http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26982602

Fonte: Singular Med

Social Media
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

2 Comentários

  1. Hoje pela primeira vez em dois anos e dez meses, eu consigo respirar aliviada, apesar de tantas dores, hoje uma medica que caiu do céu ela descobriu o motivo de tantas dores, noites sem dormir, dias sem sair da cama, choro e mais choro, médicos me dizendo que eu não tinha nada, graças a deus e a Dr. Lívia, segundo ela é mesmo a fibromialgia, comecei a tomar o remédio estou me sentindo um pouco enjoada sonolenta, mas ainda continuo com muitas dores, alguém já tomou o remédio velija e se sentiu assim, hoje estou a me perguntar como aprender a conviver com essa dor, sera que pelo menos ira diminuir um pouco, ou sera assim, doe até pra digitar, é muito difícil e continuar a encara o olhar torta das pessoas, mas você não tem nada isso é frescura, isso doe mais do que a própria dor em se, acho que só deus pode nos ajudar, para podermos ter força pra vencer essa batalha, e seguir em frente, estou sem trabalhar a quase três anos e não nem por onde começar, a 15 dias atras tinha uma entrevista de emprego eu não consegui nem sair da cama de tanta dor. Mas deus sabe de todas as coisas e ele ha de me ajudar, ele nunca abandona seus filhos. eu confio em deus!

  2. Ola boa noite eu já passei por dois reumatologista.
    O primeiro falou que era só excesso de peso e artrite.
    Já o segundo lavei os exames que o primeiro passou e de cara só com exames de toque o médico disse que eu tinha 15 ponto positivo e foi dito que eu estou com fibromialgia,foi passado os remédios e contou a sentir me do mesmo jeito com dores cansada sem ânimo com falta de ar.foi passado mais exames específicos para o doença não consegui retornar para o segundo médico e sim com o primeiro nos exames eu li e vi muitas coisa é principalmente na minha coluna que está muito torta e mostrei ao primeiro médico falou em artrite artrose nos membros inferiores e superiores já na coluna disse que não tem nada e só passou fisioterapia cona primeira consulta com ele.agora estou lutando para voltar para o segundo médico que me confirmou o problema.e assim estou com as dores e a falta de ar e desanimada com tudo.q quando ouvi falar na televisão eu desconfiei que poderia ter esse problema pelas informações e características informadas.

Olá, deixe um comentário!