Tive medo de enfrentar a doença mas hoje sou mais forte que ela

Tudo começou bruscamente, achei que era torcicolo quando acordei de manhã, meu esposo me ajudou a me arrumar e fui para o trabalho toda travada, nessa época trabalhava em uma unidade de saúde, passavam as horas e melhorava, no dia seguinte tudo de novo, dai já doía as pernas e braços, consultei com um clinico e ele me passou exames, o resultado deu reumatismo no sangue e acido úrico. O medico me passou 7 benzetacil que era como água, me falaram de um medicamento com o nome de reumazin forte , me tirava as dores em horas, amei só que engordei mais de 20 quilos, quando o medico que trabalhava comigo me olhou , falou que aquilo era tudo retenção de liquido, e me passou para um reumato.

No dia da consulta o medico falou que eu estava tomando uma dose cavalar de corticoide, pelo exame físico ele disse que a possibilidade de artrite era grande, passou um monte de exames , quando veio o resultado não deu nada, eu perguntei preocupada o que tinha, ele educadamente me disse que a preocupação dele não era com o resultado dos exames e sim do que eu sentia e do que ele estava vendo em minhas juntas, passou medicamentos e disse que iria me acompanhar, retornei umas três ou quatro vezes, depois não voltei mais e tomava meus medicamentos por conta, ficando só com prednisona que aliviava minhas dores, nisso os anos foram passando e quando eu tinha crises eu aumentava as doses de corticoide por conta própria, ia em alguns clínicos que me assustavam daí não voltava mais e continuava com o corticoide e tudo o que me falavam de chás que eram anti-inflamatórios, desde a cura do limão e outros eu usava, nesse período tive uma gravidez inesperada, estranhei que não acordava travada, desconfiei de gravidez, fiz exames e deu positivo, nessa época já não trabalhava na área de saúde, queria distancia de médicos, mas fumava demais e tomava muito café, acabei tendo um aborto espontâneo.

Depois de dois anos planejei uma gestação que ocorreu tudo bem ou quase, durante toda gravidez não sentia nada, era maravilhoso, só fui voltar a sentir dores quando meu filho tinha uns 5 meses, dai voltou tudo, nas crises tinha vontade de morrer, sou uma pessoa elétrica nunca gostei de depender de ninguém, e tinha dias que nem o cabelo eu conseguia pentear, doía até para respirar, voltei a procurar um reumato esse ano, mas já sentindo fadigas, muita moleza e tudo que quem tem artrite reumatoide sabe o que é.

Uma das reumatologistas que fui, pelo exame físico disse que parecia artrite, mas quando levei os exames que tinha pedido falou que eu não tinha nenhuma doença reumática , pois no rx que ela pediu não deu nenhuma deformidade e isso era impossível já que tenho a doença a tanto tempo, sai de lá toda perdida, alguns meses depois procurei outro medico reumato, esperei ele ver minhas juntas, depois mostrei todos os exames e para minha surpresa ele disse que eu tinha sim artrite reumatoide, quando questionei sobre o comentário da medica ele disse que poderia ser uma artrite menos agressiva (se com a menos agressiva eu quase morria de dor) pediu outros exames, que acabei fazendo pelo SUS, que era mais rápido do que o SAS(convenio do estado) fiz o RX, e a densitometria óssea não deu nada, somente no de sangue que deu um pouco de anemia e pela primeira vez a quase 20 anos vi um exame que mostrava artrite reumatoide, hoje levei para o medico ver, ele disse que realmente não é agressivo pois do tempo que tenho era para eu ter deformações, sai de lá achando que toda a dor que sinto é frescura, sai de lá com um coquetel de medicamentos, metotrexate 2,5 mg, acido fólico hidroxicloroquina 400 mg, sulfassalazina 500 mg, paracetamol 500mg, omeprazol 20 mg, ibuprofeno 300 mg , mais vacinas , fora o albendazol semestralmente e secnidazol anualmente, continuo com prednisona 5 mg para ir desmamando aos poucos.

Hoje vou fazer meu tratamento certinho mas gostaria de encontrar um medico que me explicasse mais, quero entender mais a minha doença, as informações que quero encontro no google, quero ter contato com pessoas que sentem o mesmo que eu, estou com medo de tanto remédios, continuo a trabalhando mas não aguento o dia todo.

Me chamo Luci, tenho 45 anos, sou microempresária, convivo com a artrite reumatoide há 29 anos, moro na cidade de Toledo – PR.

Dor Compartilhada é Dor Diminuída“, conte a sua história e entenda que ao escrever praticamos uma autoterapia e sua história pode ajudar alguém a viver melhor com a doença!

“Conte a sua História”

www.artritereumatoide.blog.br/conte-a-sua-historia/
Doe a sua história!

Social Media
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!