TaiChi Eficaz como fisioterapia para artrite no joelho

A Osteoartrite é a forma mais comum de artrite do joelho. Artrite é definida genericamente como a inflamação crónica de uma articulação, provocando dor, inchaço, rigidez. A Artrite pode dificultar a mobilização da articulação, limitando os movimentos e diminuindo a qualidade de vida da pessoa.

Agora, evidência científica recente apresenta o Tai Chi como uma arma terapêutica credível para a osteoartrite do joelho, diminuindo a dor e melhorando a mobilidade. Resultados de um estudo recentemente publicado no Annals of Internal Medicine  e conduzido no Tufts Medical Center, em Boston, demonstram que esta prática pode complementar ou mesmo substituir a Fisioterapia convencional.

Neste estudo, 204 pacientes com idade igual ou superior a 40 anos e com osteoartrite do joelho foram aleatoriamente agrupados em grupos standartizados: Um grupo realizou Taichi (2 sessões semanais de uma hora, durante 12 semanas); o outro Fisioterapia (2 sessões de trinta minutos durante 6 semanas, seguido de 6 semanas adicionais de exercícios em casa supervisionados pelo corpo de investigadores). Os dois grupos foram encorajados a continuar a sua prática por um período de 52 semanas.

Os resultados demonstraram que ambos os grupos apresentavam valores similares na redução da dor e melhoria funcional após as 12 semanas. Os dois grupos mantinham igualmente os benefícios para o total das 52 semanas. Os indivíduos no grupo do Tai Chi apresentavam adicionalmente uma maior melhoria nos sintomas depressivos e na qualidade de vida, quando comparados com o outro grupo

Os investigadores concluiram que o Protocolo de Taichi utilizado pode ser considerado uma opção terapêutica eficaz para a osteoartritre do joelho

Investigação anterior já tinha demonstrado que o Taichi – Uma prática corpo-mente milenar chinesa que combina movimentos com respirações profundas e meditação – pode reduzir a dor e melhorar mobilidade. Contudo, este estudo é o primeiro que compara o Taichi com um tratamento convencional. Outro aspeto relevante do estudo é o facto que o grupo de participantes apresentava as características típicas dos pacientes de osteoartrite do joelho: muitos eram obesos ou idosos. Apesar disso, eles foram capazes de participar e beneficiar de ambos os tratamentos avaliados.

Referências:

Olá, participe da conversa, deixe o seu comentário.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: