Tai chi e dormir bem reduzem inflamações no corpo

Processos inflamatórios

Processos inflamatórios não são sempre ruins. São uma ferramenta natural do organismo, ocorrendo por todo o corpo com a função primária de promoção da cicatrização.

Os problemas começam quando esses processos ficam muito ativos, o que pode causar danos de muitas maneiras, por exemplo, contribuindo para doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais, certos tipos de câncer e outros problemas médicos graves.

O estresse, o que inclui distúrbios do sono, é um dos principais fatores que contribuem para a inflamação desordenada no corpo.

E a insônia, um dos distúrbios mais comuns do sono, é associada com o aumento do risco de depressão, comorbidades médicas e mortalidade precoce.

A boa notícia

A boa notícia é que tratamentos largamente utilizados contra a insônia – a terapia cognitiva comportamental e o tai chi chuan – reduzem os níveis de inflamação no corpo como um todo.

“As intervenções comportamentais voltadas para [melhorar] o sono reduzem a inflamação e representam um terceiro pilar, juntamente com a dieta e a atividade física, para promover a saúde e, possivelmente, reduzir o risco de morbidades relacionadas com a idade, incluindo a depressão,” disse o Dr. Michael Irwin, da Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA).

A equipe do Dr. Irwin descobriu que o tratamento de distúrbios do sono com terapia cognitivo-comportamental não apenas reduz os sintomas da insônia, como também reduz os níveis de um marcador de inflamação sistêmica, a proteína C-reativa, e reverte a ativação de algumas vias moleculares de sinalização inflamatória.

Esses benefícios foram mantidos ao longo dos 16 meses de acompanhamento dos voluntários, adultos na faixa dos 50 anos de idade.

Tai Chi

O Tai Chi é uma intervenção considerada de estilo de vida, frequentemente usada para combater o estresse que pode levar à insônia.

A novidade é que, independente da insônia, a prática do exercício também reduziu a inflamação por meio de uma redução na expressão da inflamação no nível celular, igualmente revertendo a ativação das vias de sinalização inflamatórias.

A redução da inflamação celular também foi mantida durante os 16 meses da prática.

“Este estudo sugere que existem abordagens comportamentais que podem melhorar o sono, reduzir o estresse e, assim, melhorar a saúde,” comentou o Dr. John Krystal, editor da revista Biological Psychiatry, onde o estudo foi publicado. “É um lembrete, uma vez mais, que não há saúde [física] sem saúde mental.”

Fonte: Diário da saúde

Social Media

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×

Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!