Subfertilidade inexplicada na Artrite Reumatoide ligada ao uso de antiinflamatórios periconcepcional

Fundação Holandesa de Artrite realizou estudo com 260 mulheres com artrite reumatoide, onde 178 pacientes apresentaram problemas de infertilidade, sendo 48% com subfertilidade de causa desconhecida e 46% com subertilidade de causa conhecida, dessas 28% causadas por anovulação ligadas ao uso de AINE (antiinflamatórios não hormonais). Estudo divulgado na Revista Arthritis Care & Research.

Esses dados revelam que mulheres com artrite reumatóide são mais frequentemente diagnosticadas com infertilidade inexplicada, em comparação com mulheres na população em geral. Os pesquisadores sugerem que essa descoberta esteja influenciada por fatores relacionados ao uso de AINES “Antiinflamatórios não-esteróides”, popularmente conhecidos como “antiinflamatórios comuns”.

O estudo transversal com 260 mulheres holandesas com Artrite Reumatoide, realizado com mulheres que estavam em seu primeiro trimestre de gravidez ou que estavam tentando engravidar, cada participante receberam um questionário que incluía perguntas sobre a história reprodutiva, tempo de gestação, modo de concepção, tempo de gestação, avaliação de fertilidade e os tratamentos de fertilidade. 178 pacientes apresentaram problemas de infertilidade, sendo 48% com infertilidade de causa desconhecida e 46% com subfertilidade de causa conhecida, dessas 28% causadas por anovulação.

Em comparação com a população geral, os pacientes com AR femininos parecem ser mais frequentemente diagnosticado com infertilidade inexplicada, enquanto a percentagem de mulheres subférteis com anovulação foi igual ou ligeiramente aumentada em comparação com percentuais encontrados na população em geral, escreveram os investigadores. A maioria dos pacientes com AR subférteis do estudo receberam tratamentos para fertilidade, e um número considerável de todas as gestações foram concebidas depois que as mulheres tinham sido tratadas para infertilidade, de acordo com os pesquisadores.

O uso de antiinflamatórios não hormonais pode ter contribuído para subfertilidade, com base em uma sub-análise. Quase metade (48%) das mulheres com sub-fertilidade utilizaram Antiinflamatórios não-esteróides, ao passo que apenas 17% dos outros doentes com artrite reumatoide subférteis haviam utilizados. Não há outros fatores relacionados com a doença, incluindo a atividade da doença e uso de prednisona periconcepcional, foram significativamente associados com infertilidade inexplicada.

“Na prática diária, quando um paciente com Artrite Reumatoide deseja engravidar, Antiinflamatórios não-esteróides devem ser evitados, a consulta precoce com um reumatologista e um especialista em fertilidade devem ser considerados para otimizar a chance de uma família completa do paciente”, recomenda o pesquisador Jenny Brouwer, MD.

Fonte: Arthritis & Research Care

 

Jornalista
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Jornalista Grupar EncontrAR
Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!