Quando utilizar gelo, água quente ou anti-inflamatório tópico?

Saiba qual o método mais adequado para o alívio da dor
Após um dia de treino puxado, é possível que surjam dores em alguma região do corpo, devido ao esforço e a repetição de movimentos. Quando isso acontece, logo surge a dúvida: qual seria o melhor recurso para melhorar a dor: gelo, água quente ou anti-inflamatório tópico?
Segundo a gerente médica da unidade Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs) do Aché Laboratórios, Dra. Talita Poli Biason, as três alternativas podem ser utilizadas, porém o consumidor precisa ficar atento quando usar cada uma das opções. Saiba quando cada solução deve ser utilizada e oriente os pacientes no ponto de venda.
Gelo: é utilizado, classicamente, quando há um trauma musculoesquelético. Deve ser iniciado assim que o evento acontecer e sua principal ação é minimizar a extensão do edema reduzindo, assim, o incômodo. Recomendam-se aplicações de cerca de 20 minutos feitas com proteção (pano, toalha) entre o gelo e a região tratada para não a machucar a pele.

Água quente: utilizada por meio de bolsas térmicas ou em compressas, esse método é indicado quando há dores musculares, principalmente secundária a contratura muscular, pois o aquecimento promove o relaxamento muscular, diminuindo os espasmos e reduzindo o desconforto. O procedimento também é um grande aliado após os momentos de grande tensão e estresse, promovendo uma sensação de conforto.

Anti-Inflamatório tópico: o medicamento no formato aerossol (spray) tem a função de diminuir o processo inflamatório e auxiliar no controle da dor dos locais acometidos por lesões, ajudando na recuperação do atleta. Esse método pode servir de complemento tanto ao uso do gelo, quanto ao de água quente. Mas é importante que o consumidor fique atento, segundo a médica. “Caso nenhum dos métodos citados traga alívio ao problema, procure um especialista imediatamente para avaliação.

Quanto mais rápido o diagnóstico, mais ágil será a recuperação e a volta aos treinos”, finaliza Dra. Talita.

Fonte: Maxpress Net

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

2 Comentários

  1. Boa tarde Priscila, gostaria de parabenisá-la pelo blog, também criei um recentemente aguardo uma visitinha sua http://artecomar.blogspot.com.br/ é bom ter um espaço assim para poder compartilhar com outras pessoas, sei o que sente pois eu sinto desde a minha adolescência,mas só este ano que fui diagnosticada, e estou em tratamento, Que Deus conceda nos conceda a cura, em nome de Jesus!

    • Olá, que bacana, vc tem um blog de artrite, eu fico imensamente feliz quando nasce um novo blogueiro de artrite, eu fui praticamente a primeira blogueira de artrite do Brasil, é maravilhoso ter outras companheiras blogueiras! Super bem vinda e conte comigo sempre!
      Abraços

Olá, deixe um comentário!