Qual a música que marcou a AR-dor?

Sempre temos uma música em mente, que nos lembra algo, um momento especial ou até mesmo, uma música que nos vem a mente quando estamos com dor.
Eu tenho várias em mente..
O sol (jota quest) é meu grito de revolta…
Ei, dor! Eu não te escuto mais..
Quando fiquei com meus joelhos ruins, eu sempre cantava ..
“Se meus joelhos não doessem mais” (Pescador de ilusões – Rappa) ..
Quando estou com dor e quero sair.. rsrs ..
Se a vida às vezes dá uns dias de segundos cinzas e o tempo tic taca devagar.
Põe o teu melhor vestido, brilha teu sorriso
(Do lado de cá- chimarruts)
Quando estou em crise e bem enjuriada .. Será que todo dia vai ser sempre assim?
(Jota Quest)
         Um programa do rádio que me lembra a internação de 2009 é a Hora do Ronco da band fm, estava internada no pronto socorro e não podia ter nada, não tinha TV, não tinha direito a Notebook e nem a telefone celular, eu consegui ficar com o celular, estava lá internada, exergando quase nada, só me restava ouvir rádio, ouvi por quase 1 mês, a hora do ronco, hj quando ouço a hora do ronco, dá até um frio na barriga, sinto o cheiro do café da manhã e me lembro do tanto que chorei naquele hospital e ouvindo a  Hora do Ronco eu “viajava” ria, e as minhas companheiras de quarto, deviam pensar que além de não enxergar direito eu era doida, ria sozinha, afinal eu não sou louca, ouço a hora do ronco.
E você, qual a música que relaciona com a doença, com a dor, com o momento?
 A minha vida é do Mestre
Meu coração é do meu Mestre
O meu caminho é do Mestre
Minha esperança é meu Mestre
(Lazaro )
Essa lembra a partida de uma lúpica bem próxima, + é um hino evangélico que não sai da minha mente.

Jornalista

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

×
Jornalista Grupar EncontrAR

Jornalista, motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide aos 26 anos, “Patient Advocacy”, Arthritis Consumer, presidente do Grupo EncontrAR, vice-presidente do Grupar-RP, idealizadora dos Blogueiros da Saúde, eterna mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.

Anúncios

Comentário

comentários

8 Comentários

  1. Oi Pri…

    A música que eu costumava cantar nos meus momentos de crise era "A Via láctea" da Legião Urbana.

    A Via Láctea Legião Urbana
    Quando tudo está perdido
    Sempre existe um caminho
    Quando tudo está perdido
    Sempre existe uma luz
    Mas não me diga isso

    Hoje a tristeza não é passageira
    Hoje fiquei com febre a tarde inteira
    E quando chegar a noite
    Cada estrela parecerá uma lágrima

    Queria ser como os outros
    E rir das desgraças da vida
    Ou fingir estar sempre bem
    Ver a leveza das coisas com humor
    Mas não me diga isso!
    É só hoje e isso passa…
    Só me deixe aqui quieto
    Isso passa.
    Amanhã é outro dia
    Não é?

    Eu nem sei por quê me sinto assim
    Vem de repente um anjo triste perto de mim
    E essa febre que não passa
    E meu sorriso sem graça
    Não me dê atenção
    Mas obrigado por pensar em mim.

    Quando tudo está perdido
    Sempre existe uma luz
    Quando tudo está perdido
    Sempre existe um caminho
    Quando tudo está perdido
    Eu me sinto tão sozinho
    Quando tudo está perdido
    Não quero mais ser quem eu sou.

    Mas não me diga isso
    Não me dê atenção
    E obrigado por pensar em mim…

  2. Malu

    Desculpe a demora em responder, eu estou em Brasília desde sexta, vim para o VI Fórum de Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Retorno hj pra SP e volto a responder prontamente rsrs..

    Sábado tem o EncontrAR e te espero por lá.

    "Quando se esta perdido sempre existe uma luz" ..

    É como eu e a Lalá estavamos conversando ontém a noite a gente aprender a se levantar tantas vezes quanto forem necessárias pois só o desejo de viver já nos mantém viva.

    Ahhh AGORA EU TE SIGO!!!!!!!!!!

  3. Pri

    Te admiro muiiitão!!!!!
    Parabéns pela pessoa que vc é pela força que transmite a todos!!!!!!
    Fica com Deus!!!!!!
    Ammmiga FER

  4. PRI, a musica que marcou foram tantas musicas…,mas quando veio a primeira pior crise eu nem sabia que era artrite,era epoca de carnaval e na minha rua tinha um vizinho louco que colocava o som potente do carro dele e eu só ouvia sem puder fazer nada,e olha que eu amo carnaval imagina…rsrsrs a musica então é do chicabana "eu quero só voçe".

  5. Oieee… Kátia ..

    ÔôÔô
    ÔôÔô
    ÔôÔô
    ÔôÔô
    ÔôÔô
    ÔôÔô
    ÔôÔô

    O nosso amor
    Todos querem por um fim,
    Querem nos afastar
    Tirar você de mim.

    Ahhhh …..Kátia …

    Carnaval e AR …. é algo contraditório… eu não guento nem pensar em ir rsrsrs

    Beijinhos

  6. pri feliz natal atrasada eu nao esqueci de vc e q so hj estou um pouquinho melhor passei natal deitada , mas estou recuperando da cirurgia bjs e fique com DEUS venina

  7. Oi, Venina.

    É isso ai, vai entrar 2011, zero bala !! .. Eu com meu muito medo de infiltração, tô aqui enrolando para ir infiltrar os tornozelos.

    Uma ótima recuperação e muita, muita paciência para o repouso.

    Beijinhos !!!

Olá, deixe um comentário!