Psoríase Brasil e Sociedade Brasileira de Dermatologia, unidas em Brasília, pelo Dia Mundial da Psoríase

A Associação Psoríase Brasil e a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) estarão em Brasília promovendo ações de conscientização e um simpósio sobre Psoríase e as dificuldades enfrentadas pelos pacientes ao acesso a tratamentos pela rede pública de saúde.  A iniciativa é para lembrar o Dia Mundial da Psoríase, definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e celebrado, internacionalmente, em 29 de outubro.

Entre 25 e 27 de outubro, a Psoríase Brasil, com o apoio da SBD, estará no Espaço Mário Covas da Câmara dos Deputados, em Brasília, distribuindo materiais informativos, conversando com o público, projetando vídeos e convidando parlamentares e sociedade civil para abraçarem a causa. Este ano, a campanha tem como tema central o acesso dificultado aos tratamentos oferecidos pelo SUS, e a Psoríase Brasil tem audiência marcada com o Ministério da Saúde, no dia 26 de outubro, para reencaminhar os pleitos já apresentados e ainda não atendidos pelo Governo Federal.

Para finalizar a ação e chamar a atenção da opinião pública, de organismos nacionais e internacionais e dos parlamentares às demandas apresentadas pela Psoríase Brasil e Sociedade Brasileira de Dermatologia junto ao Poder Público, as instituições promovem o simpósio“Entendendo a psoríase, desmistificando conceitos, as novas perspectivas de tratamento da doença e como alavancar a qualidade na vida desses pacientes”, no Plenário das Comissões da Câmara dos Deputados, em sala a definir, no dia 27 de outubro, das 9h às 11h.  Gládis Lima, presidente da Psoríase Brasil, e o Dr. Paulo Oldani Felix, dermatologista representante da SDB, receberão parlamentares e pacientes para participar do painel. Gládis Lima falará sobre a atuação da Associação na busca de políticas públicas e o impacto da doença no dia a dia, Dr. Paulo Oldani Felix abordará questões científicas da doença, os novos tratamentos, como alavancar a qualidade de vida dos pacientes e a atenção da SDB à enfermidade. O evento é aberto ao público e direcionado a parlamentares, pacientes, jornalistas, médicos e interessados.

A ação de três dias no Congresso Nacional busca apoio dos parlamentares e da sociedade civil ao trabalho de advocacy que a Psoríase Brasil tem desempenhado em prol dos pacientes. Entre os temas que aguardam resposta: a implementação da Resolução da Organização Mundial da Saúde (OMS), de maio de 2014, que reconhece a psoríase como uma doença grave, incapacitante, não transmissível, dolorosa, desfigurante e para a qual não existe cura; a oferta universal de tratamentos determinados pelo Protocolo Clínico de Diretrizes Terapêuticas, a indicação da CONITEC para a formação de um Grupo de Trabalho acordado em Audiência Pública realizada em junho de 2015 e ainda sem resposta; a atualização do Protocolo Clínico da Psoríase após a Consulta Pública realizada pela CONITEC, em março de 2016, e ainda não posta em prática, apesar de ter sido a doença que registrou mais participação na pesquisa; entre outros pleitos a serem atendidos.

Há seis anos, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e a Associação Psoríase Brasil, lutam junto ao Ministério da Saúde para demonstrar a necessidade de melhoria tratamento de psoríase. O pleito se dá pela liberação de medicamentos diferenciados para os portadores de psoríase moderada a grave que sejam intolerantes ou passivos de falha terapêutica aos medicamentos tradicionais fornecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os medicamentos biológicos utilizados no tratamento da psoríase já são liberados pelo SUS para tratamento de diversas outras doenças como a artrite reumatoide, e até mesmo para a artrite psoriásica, que nada mais é do que uma comorbidade (outra patologia) da própria psoríase. Entretanto, o paciente com psoríase apenas da pele, não tem os medicamentos biológicos fornecidos pelo SUS, mesmo que tenham a indicação clínica adequada.

Além das atividades em Brasília, associações regionais ligadas à Psoríase Brasil farão atos de conscientização e alusão ao Dia Mundial da Psoríase no Amazonas, Rio Grande do Sul, e Paraná. A Associação Psoríase Brasil é uma entidade civil sem fins lucrativos criada formalmente em 2010 para apoiar os portadores da doença, lutar por melhores condições de tratamento, pela sua inclusão na agenda pública de saúde e para a implementação da Resolução da OMS. A entidade congrega sete associações regionais, tem o apoio da Sociedade Brasileira de Dermatologia  e conta com um Conselho Científico formado pelos médicos especialistas em Dermatologia, Dr.  André Esteves de Carvalho, Dra. Cláudia Pires Amaral Maia, Dr.  Paulo Antônio Oldani Felix, Dr. Marcelo Arnone e a presidente da Psoríase Brasil.  A Associação é membro de entidades internacionais como a IFPA – Internacional Federationof PsoriasisAssociations – (Federação Internacional das Associações de Psoríase), Latinapso (Rede Latino-americana de Psoríase) e IAPO – Internacional Alliance ofPatient’sOrganizations.

Dados sobre a Psoríase

A psoríase atinge cerca de 125 milhões de pessoas no mundo, no Brasil estima-se que cinco milhões de brasileiros tenham a doença. Para obter informações mais aprofundadas, a Sociedade Brasileira de Dermatologia realizou um mapeamento para medir a prevalência da psoríase diagnosticada por médicos nas capitais do Brasil. Foi realizada uma pesquisa inédita, que mostra a variação da prevalência da doença nas regiões brasileiras, indo de 0,92% na região Norte a 1,88% na região Sudeste.

Segundo Hélio Miot, dermatologista e coordenador da pesquisa, professor da Unesp de Botucatu, foram explorados fatores que pudessem explicar a grande variabilidade de prevalências constatada entre as capitas das diversas regiões brasileiras. “Concluímos que a proporção de ancestralidade europeia, a menor incidência solar e a maior densidade de dermatologistas são elementos que se associaram à maior prevalência em algumas capitais”, explica.

Para o dermatologista Marcelo Arnone, que, ao lado de Miot e do dr. Ricardo Romiti também trabalhou na coordenação do levantamento, algumas capitais podem ter apresentado um percentual de casos inferior a sua prevalência na população. “Sabemos que, dependendo da região do país, o acesso da população ao sistema de saúde é mais difícil. Podem existir, então, casos não diagnosticados, mas não é possível mensurá-los”, diz.

Sobre a Psoríase

A psoríase é uma doença inflamatória crônica da pele, sistêmica, de base genética, não contagiosa, geralmente aparece nos joelhos, cotovelos, unhas, mãos, pés e couro cabeludo, podendo atingir todo o corpo.

A manifestação ocorre com mais incidência em indivíduos entre 20 e 40 anos, mas pode também pode se manifestar em outras faixas-etárias. Pessoas com psoríase têm mais chance de desenvolver artrite psoriásica, causando mutilações e desfiguração. Diabetes, Doença de Crohn, doenças cardiovasculares, obesidade e depressão são comumente diagnosticadas nos pacientes com psoríase. Nos siteswww.psoriasetemtratamento.com.br e www.psoriase.com.br é possível ter acesso a diversas informações e pesquisar sobre a doença.

O que: Ação do Dia Mundial da Psoríase

Quando: 25 a 27 de outubro

Onde: Espaço Mário Covas da Câmara dos Deputados – Brasília – DF

Autor: Andressa Riquelme
Fonte: O Nortão

Social Media
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
×
Social media manager, digital influencer, blogueira, youtuber e redatora, ativista em saúde motivada pelo diagnóstico de artrite reumatoide há 7 anos, patient advocacy, mobilizadora social em prol da qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas no Brasil.
Anúncios

Comentário

comentários

Olá, deixe um comentário!